PS junta-se ao PCP e BE para restringir advogados na Assembleia

  • ECO
  • 13 Maio 2017

O PS vai juntar-se ao PCP e BE para rever a norma do Estatuto dos Deputados que exclui sociedade de advogados dos impedimentos. Luís Montenegro é um dos visados.

O PS junta-se ao PCP e ao BE e vai rever a norma do Estatuto dos Deputados que exclui sociedades de advogados dos impedimentos. A notícia é avançada pelo Expresso na edição deste sábado.

Caso esta revisão avance os deputados passam a estar impedidos de ter mais de 10% de participação em sociedades de advogados que tenham contrato com o Estado. Para já esta norma apenas se aplica às empresas de comércio e indústria, excluindo as restantes.

Em declarações ao Expresso o deputado Pedro Delgado Alves, coordenador do PS na comissão eventual para o reforço da transparência no exercício de funções públicas defende que o artigo seja “reescrito de raiz”.

Em causa está o facto de quatro deputados a quem foi identificada uma participação superior a 10% numa sociedade com contratos com o Estado não estivessem em situação de incumprimento, precisamente porque não eram sociedades comerciais ou industriais. Os quatro deputados são Luís Montenegro, Paulo Rios Oliveira e Virgílio Macedo do PSD e Ricardo Bexiga do PS.

 

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

PS junta-se ao PCP e BE para restringir advogados na Assembleia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião