Rui Moreira: TAP tem “concentrado” a sua operação em Lisboa

  • ECO
  • 27 Maio 2017

O presidente da Câmara do Porto enviou uma carta ao presidente do Conselho Metropolitano do Porto. Rui Moreira defende a criação de um hub da TAP no Porto. Mas também fala sobre a Eurovisão.

O presidente da Câmara do Porto escreveu uma carta ao presidente do Conselho Metropolitano do Porto. Rui Moreira fala sobre a TAP, chamando a atenção para a falta de cumprimento de um serviço público por parte da empresa, e faz referência à Eurovisão, assinalando que tudo parece apontar que o evento vai acontecer em Lisboa. O autarca aproveita também para falar sobre a candidatura portuguesa à deslocalização da Agência Europeia do Medicamento, sediada no Reino Unido.

“No caso da TAP, e face ao esgotamento da Portela, veio a Associação dos Hoteleiros defender a criação de um hub da TAP no Aeroporto do Porto. Um tema que me é particularmente caro, reconheço, e que as atuais circunstâncias voltam a suscitar”, refere Rui Moreira na carta.

O autarca, relembrando uma notícia avançada pelo Expresso — de que o aeroporto Humberto Delgado vai esgotar em 2018 e a solução para a capital manter o crescimento turístico passa pela criação de um hub no Porto — defende que “se o Estado Português é o maior acionista da TAP, se este Governo reverteu uma parte da privatização, então não pode deixar de invocar essa qualidade”.

O presidente da Câmara do Porto afirma também que o Executivo não “se pode colocar numa posição de neutralidade quando há uma questão de interesse nacional que exigiria uma intervenção enérgica. E, neste caso, é inegável que esse interesse, que existe, não se coaduna com a forma como a TAP tem vindo a concentrar a sua operação em Lisboa“.

Eurovisão em Lisboa?

Na mesma carta, Rui Moreira também chama a atenção para o Festival da Canção. “Quanto ao festival da Eurovisão: parece estar predeterminado que decorrerá em Lisboa, mas trata-se de um evento que será organizado pela RTP. Ora, a exemplo do que sucede noutros países, seria bom que não ficasse subentendido que tem de ser em Lisboa“, salienta o autarca.

“A área metropolitana do Porto tem o Europarque e o Multiusos de Gondomar que certamente podem acolher este evento, a área metropolitana tem todas as condições logísticas e hoteleiras para poder acolher os visitantes, não se entendendo porque parece excluída à partida”, afirma.

Rui Moreira aproveita ainda para falar sobre a candidatura portuguesa à deslocalização da EMA, sediada no Reino Unido. “Sendo de aplaudir essa candidatura nacional, como o fiz publicamente e em carta que dirigi ao senhor primeiro-ministro há já algumas semanas e logo que esta intenção foi conhecida, também ela parece, agora, aprisionada pela lógica centralista. As últimas declarações da senhora secretária de Estado dos Assuntos Europeus a um órgão de comunicação é razão de alguma estupefação (conteúdo em inglês)”, defende.

O presidente da Câmara de Lisboa critica o facto de Margarida Marques ter referido que Lisboa é a melhor cidade portuguesa para a localização da EMA. “E quanto à opinião da senhora secretária de estado de que Lisboa é a melhor cidade portuguesa para esta localização, trata-se de uma opinião pessoal, ou corresponde à política do governo?”

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Rui Moreira: TAP tem “concentrado” a sua operação em Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião