Setor do turismo prevê forte aumento do emprego nos meses do verão

O turismo é o setor onde o emprego mais deve crescer nos meses do verão. Estudo realizado junto dos empregadores aponta para um aumento de 29%.

O turismo continua a ser um os principais motores do crescimento da economia nacional, e tudo indica que será também o principal impulsionador do emprego no verão. Um estudo realizado junto dos empregadores antecipa que o emprego neste setor cresça fortemente, e acima do que é esperado para outras áreas.

Segundo o ManpowerGroup Employment Outlook Survey, os setores ligados ao turismo — restauração e hotelaria — deverão apresentar uma criação líquida de emprego de 29%, logo seguidos pelos setores de Finanças, Seguros, Imobiliário e Serviços, que também apresentam uma projeção bastante favorável, na ordem dos 23%.

Neste estudo trimestral que tem como base um inquérito realizado junto de uma amostra representativa de 625 empregadores em Portugal, tudo aponta para uma criação líquida de emprego durante os meses do verão. Do total de empregadores inquiridos, 15% antecipam um aumento da contratação de trabalhadores nesse período, enquanto 3% preveem uma redução, e 79% consideram que não haverá alterações nos níveis de criação de emprego. Valores que ditam assim uma projeção para a criação líquida de emprego na ordem dos 12% entre o início de julho e o final de setembro.

A melhoria das perspetivas em termos de criação de emprego, apesar de transversais a todo o país, é mais marcante no sul do país, região para onde muitos portugueses se deslocam em férias no verão. O inquérito do ManpowerGroup projeta uma criação líquida de emprego de 21% no sul do país. Tanto no centro como no norte é antecipado um aumento de 11% e 10%, respetivamente.

Nuno Gameiro, Country Manager da ManpowerGroup Portugal, explica que os resultados do estudo “realçam e confirmam as tendências positivas antecipadas no segundo trimestre do ano, com um crescimento ligeiramente superior da criação de emprego e com as grandes empresas a procurarem consolidar e aumentar o volume das suas atividades no mercado português”.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Setor do turismo prevê forte aumento do emprego nos meses do verão

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião