Portugal pediu nova ajuda à UE: são precisos mais bombeiros

  • Margarida Peixoto
  • 19 Junho 2017

"Portugal não está sozinho", garantiu o comissário Stylianides, assegurando mais apoio e apelando à participação de mais Estados-membros.

Um bombeiro participa no combate ao incêndio florestal em Casas da Zebreira, freguesia do Orvalho e concelho de Oleiros, onde estãono local cerca de 180 bombeiros, 57 carros e 3 aeronaves.ANTÓNIO JOSÉ / LUSA 18 junho, 2017

As autoridades portuguesas pediram mais ajuda à Europa: para além das aeronaves para o combate aos incêndios que devastam o distrito de Leiria, Portugal solicitou o envio de bombeiros. A Comissão Europeia garante que “Portugal não está sozinho”, assegurou apoio adicional e já apelou à participação de mais Estados-membros na ajuda aos portugueses.

“Portugal não está sozinho nesta altura difícil. A Europa representa a solidariedade concreta e por isso agimos rapidamente para enviar apoio desde as primeiras horas”, garantiu o comissário para a ajuda humanitária e gestão de crises, Christos Stylianides, esta segunda-feira.

Stylianides reconheceu que já foram enviadas três aeronaves francesas e quatro aviões de Itália e de Espanha através do mecanismo de Proteção Civil da União Europeia. Mas pediu mais: “Apelo à participação de outros países europeus na assistência aos bombeiros de Portugal, na sequência do mais recente pedido de assistência do País. A União Europeia continua pronta a conceder apoio adicional de emergência que Portugal pediu.”

Como explica o comunicado da Comissão Europeia, Portugal ativou o mecanismo de Proteção Civil, solicitando aeronaves de combate a incêndios. Mais tarde, solicitou também assistência para o envio de bombeiros.

"Contamos que este apoio vital venha ajudar os bombeiros portugueses, verdadeiros heróis, que estão no terreno a arriscar as suas vidas para manter o fogo sob controle e proteger as populações. ”

Christos Stylianides

Comissário para a ajuda humanitária e de gestão de crises

Entretanto, o Centro de Coordenação de Resposta de Emergência (ERCC) tem estado em contacto constante com os Estados-membros para canalizar apoio através do mecanismo de Proteção Civil da União Europeia e um oficial de ligação deste centro chegou hoje a Portugal para ajudar na coordenação das propostas de assistência.

O Comissário Stylianides também já falou ao telefone com a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, para expressar a solidariedade da Comissão Europeia para com os portugueses e com o Governo. A Comissão garante que além do apoio imediato já mobilizado, mais assistência está a caminho.

 

Comentários ({{ total }})

Portugal pediu nova ajuda à UE: são precisos mais bombeiros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião