Empresas pedem o dobro dos estágios que o IEFP pode pagar

As empresas submeteram mais do dobro das candidaturas que o IEFP tinha previsto abranger com a medida dos estágios profissionais. Foram pedidos mais de 17 mil estágios face à previsão de oito mil.

A corrida aos estágios profissionais entre 16 de maio e 31 de julho superou a meta de vagas que o Governo fixou. Segundo o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), as empresas enviaram 13.906 candidaturas, o que corresponde a 17.086 estágios. Este número é o dobro das vagas disponibilizadas pelo Estado que, ainda assim, em junho já tinha duplicado o número inicial.

Foi a 1 de junho que o IEFP decidiu duplicar a dotação orçamental que iria dedicar ao primeiro período de candidaturas ao programa de Estágios Profissionais. O montante passou de 18,8 milhões de euros para 37,6 milhões de euros. Este aumento significou também duas vezes mais vagas: inicialmente o IEFP esperava abranger 4.000 estagiários, mas esse número subiu para cerca de 8.000 estagiários.

Ainda assim, a procura das empresas foi duas vezes superior à meta indicativa. O IEFP terá de avaliar 17.086 vagas para estágios, sendo que a dotação orçamental que tem disponível apontava para as 8.000 vagas.

“Relativamente ao primeiro período de candidatura, que decorreu entre 16 de maio e 31 de julho, foram recebidas 13.906 candidaturas, que apresentam vagas para 17.086 estágios, ultrapassando as 8.000 vagas que se fixaram como meta indicativa para este período de candidatura”, indica o comunicado do Instituto.

A medida destina-se a apoiar a integração em estágios de desempregados inscritos nos centros de emprego. A bolsa a pagar pela empresa pode chegar a 737,31 euros, valor que conta com uma comparticipação do Estado. Além disso, está previsto um Prémio ao Emprego, para empresas que contratam sem termo ex-estagiários: neste primeiro período de candidatura foram feitos 1.243 pedidos, para 1.496 pessoas contratadas.

A próxima fase de candidaturas a estágios profissionais inicia-se a 15 de novembro e encerra a 31 de dezembro de 2017. Veja as regras da medida aqui.

 

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Empresas pedem o dobro dos estágios que o IEFP pode pagar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião