Empresa francesa de aviação investe 20 milhões em Grândola

  • ECO
  • 21 Agosto 2017

A empresa francesa de aviação Lauak vai investir 20 milhões de euros em Grândola. Segundo a empresa, o investimento vai criar 100 postos de trabalho.

A Lauak vai avançar com um investimento de 20 milhões de euros numa fábrica em Grândola. A notícia é avançada esta segunda-feira pelo Jornal de Negócios [acesso pago] que revela ainda a criação de 100 postos de trabalho. A nova fábrica servirá para o fabrico de componentes para aviões. Esta junta-se às unidades industriais que os franceses já têm em Setúbal e Évora, além de uma empresa vocacionada para atividades turísticas em Grândola.

A empresa já foi constituída no ano passado e chama-se Lauak Grândola. No registo comercial da sociedade anónima, segundo o jornal, a atividade principal é o “estudo, desenvolvimento, fabrico e montagem de peças e componentes para a indústria aeronáutica e peças metálicas para aplicações industriais”. Os franceses terão também comprado terrenos na zona industrial deste concelho.

Segundo o Jornal de Negócios, a Lauak Grândola terá a possibilidade de utilizar incentivos relativos a investimento desta ordem, seja de natureza financeira, fiscal, ao emprego e à formação. Os representantes da Lauak Portugal, incluindo o seu diretor-geral, Armando Gomes, estiveram reunidos com o ministro da Economia na semana passada.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Empresa francesa de aviação investe 20 milhões em Grândola

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião