Os fundos europeus são chinês? Agora tem um guia para ajudar

  • ECO
  • 20 Setembro 2017

Como funciona o financiamento da UE? E como são os processos de candidatura? Quais os diferentes tipos de financiamento existentes? Quem é elegível para este apoio? A Comissão Europeia responde.

Os fundos comunitários parecem-lhe um bicho de sete cabeças? Para ajudar a desmistificar a forma como Bruxelas apoia o financiamento de projetos das mais diversas naturezas, a Comissão Europeia publicou um guia que pretende ajudar “os interessados nos primeiros passos para solicitar e obter” esse apoio.

Como funciona o financiamento da União Europeia, os processos de candidatura, as modalidades de gestão do financiamento, os diferentes tipos de financiamento existentes e quem é elegível para obter este tipo de apoio são algumas das dúvidas esclarecidas neste guia atualizado. A ideia é apresentar as linhas gerais de forma resumida e clara. E em português. Para esclarecimentos mais aprofundados é necessário consultar o site da Comissão, mas o guia permite ficar-se com uma primeira ideia geral dos apoios “significativos” existentes, financiados pelo Orçamento da União Europeia.

“Espero que este guia o ajude nos primeiros passos dados para solicitar e obter um financiamento da UE para o seu projeto. Estou convicto que será a primeira etapa no caminho conducente ao êxito do seu projeto, confirmando que o orçamento da União produz resultados concretos e responde às necessidades dos cidadãos europeus”, sublinha Gunther H. Oettinger, o comissário europeu responsável pelo Orçamento e pelos Recursos Humanos na nota introdutória do guia.

O primeiro passo para jovens, investigadores, PME, organizações sem fins lucrativos ou organizações não-governamentais (ONG), agricultores e organismos públicos é “identificar um convite relevante à apresentação de propostas ou projetos e seguir atentamente as orientações específicas sobre a forma de se candidatar”. E recorde-se, pode concorrer em qualquer país europeu beneficiário dos fundos estruturais.

Consulte o guia aqui.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Os fundos europeus são chinês? Agora tem um guia para ajudar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião