Revista de imprensa internacional

Theresa May volta a discursar sobre o Brexit, desta vez dirigindo-se aos líderes europeus. Fora da Europa, Donald Trump e Kim Jong-un vão trocando ameaças.

No dia em que o Governo francês aprova a reforma da lei laboral, Theresa May vai discursar em Florença sobre o Brexit. Fora da Europa, a tensão entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte aumenta, enquanto o Facebook vai divulgar, ao Congresso norte-americano, o conteúdo de três mil anúncios comprados pelos russos durante o período de campanha eleitoral.

Le Monde

França avança com reforma laboral

O Governo francês vai aprovar, esta sexta-feira, o projeto de reforma da lei laboral, uma medida recebida com forte contestação dos sindicatos e com manifestações ao longo deste mês. Numa peça de perguntas e respostas sobre as mudanças que aí vêm, o Le Monde explica que “a reforma do código do trabalho é um projeto complexo, que suscita inúmeros comentários e interpretações”. Leia a notícia completa no Le Monde (acesso gratuito / conteúdo em francês).

Bloomberg

Hewlett Packard vai cortar cinco mil postos de trabalho

A Hewlett Packard Enterprise planeia cortar 10% da sua força de trabalho, o que levará à eliminação de cinco mil postos de trabalho. A empresa procura reduzir os custos numa altura em que a concorrência está mais forte e os cortes deverão avançar antes do final deste ano. Os despedimentos deverão afetar trabalhadores nos Estados Unidos e noutros mercados, incluindo gestores. Leia a notícia completa na Bloomberg (acesso gratuito / conteúdo em inglês).

The Guardian

May pede “imaginação e criatividade” a líderes europeus

Theresa May volta a discursar sobre o Brexit, desta vez em Florença, para relançar as negociações com a União Europeia. A primeira-ministra britânica, antecipa o The Guardian, vai pedir que líderes europeus sejam mais “imaginativos e criativos” e deverá também oferecer proteção aos cidadãos europeus que vivem no Reino Unido. Isto depois de Michel Barnier, o responsável da União Europeia pelas negociações, ter avisado que é necessária uma proposta sólida para que o impasse nas negociações se desfaça. Leia a notícia completa no The Guardian (acesso gratuito / conteúdo em inglês).

Financial Times

Facebook vai revelar três mil anúncios comprados pelos russos durante as eleições

O Facebook vai divulgar, ao Congresso norte-americano, o conteúdo de cerca de três mil anúncios comprados pelos russos durante o período de campanha eleitoral nos Estados Unidos. Entidades russas terão investido, pelo menos, 100 mil dólares (perto de 84 mil euros) em anúncios “fraturantes” publicados entre junho de 2015 e maio de 2017. Leia a notícia completa no Financial Times (acesso pago / conteúdo em inglês).

The New York Times

Trump ordena mais sanções à Coreia do Norte. Pyongyang responde com ameaças

Donald Trump ordenou o reforço das sanções à Coreia do Norte, naquela que foi vista, por alguns especialista, como a medida económica mais punitiva aplicada pelos Estados Unidos em muitos anos. O documento assinado pelo Presidente norte-americano prevê a exclusão da Coreia do Norte do sistema bancário internacional, ao mesmo tempo que penaliza as maiores indústrias do país. Na resposta, Pyongyang lançou novas ameaças nucleares. “Poderá tratar-se da mais poderosa das detonações de uma bomba H no Pacífico”, disse o ministro dos Negócios Estrangeiros norte-coreano, referindo-se a uma bomba nuclear de hidrogénio. Leia a notícia completa no The New York Times (acesso gratuito / conteúdo em inglês).

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Revista de imprensa internacional

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião