Brexit: Negociações podem “levar meses” a avançar

  • Marta Santos Silva
  • 28 Setembro 2017

Embora o ministro britânico para as negociações do Brexit se tenha mostrado otimista na conferência de imprensa que se seguiu a mais uma sessão, a União Europa permanece de pé atrás.

Numa conferência de imprensa que se seguiu a mais uma ronda de negociações, os representantes do Reino Unido e dos restantes 27 da União Europeia não mostraram posições muito próximas: enquanto o primeiro, David Davis, se congratulou pelo progresso, o europeu Michel Barnier disse que pode demorar “semanas ou até meses” até haver avanços significativos.

Na conferência de imprensa em Bruxelas, Michel Barnier explicou que a decisão de sair da União Europeia foi do Reino Unido e que as rondas de negociações poderão agora ser lentas, para procurar proteger os contribuintes da União Europeia. “Acho que é possível que o discurso de Theresa May tenha desbloqueado a situação, até certo ponto, e criado uma nova dinâmica”, afirmou. “Mas estamos longe de estar numa fase — que pode demorar semanas ou até meses a chegar — em que possamos dizer que sim, temos progresso suficiente nos princípios desta saída ordeira”.

Barnier, o representante dos 27 nas negociações da saída da União Europeia, acrescentou que é preciso proteger a integridade do mercado único, e que é natural que as negociações sejam mais lentas. Atualmente, ainda se discute o que se chama a “fase um” — decidir como é que o Reino Unido se vai separar da União Europeia. Depois, poderá avançar-se para uma “fase dois” — a construção de uma nova relação entre os blocos. Mas o relógio não para. Todos os acordos terão de ser aprovados pelos parlamentos dos vários países europeus, e tudo isto dentro do prazo de dois anos de negociações que é definido pelo Artigo 50 do Tratado de Lisboa.

David Davis, o ministro britânico responsável por estas negociações, mostrou-se bastante mais otimista, detalhando progressos “decisivos” que disse terem sido feitos em várias áreas, incluindo as da fronteira com a Irlanda ou dos direitos dos cidadãos após a separação. Afirmou estar “otimista”, agora que está de partida de Bruxelas.

“Esta semana a minha equipa veio para Bruxelas armada com os pensamentos detalhados que suportaram as propostas feitas pela primeira-ministra”, disse David Davis na sua intervenção inicial, publicada no site do Governo britânico. “E enquanto, inevitavelmente, será preciso negociar mais, acredito que graças à maneira determinada e construtiva com que ambos os lados conduziram as negociações será possível tomar passos decisivos adiante”.

Barnier disse ainda que aguarda a resolução do Parlamento Europeu que lhe dará mais orientação acerca do ritmo que as conversações do Brexit devem assumir. Em outubro, deverá haver uma nova ronda de negociações.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Brexit: Negociações podem “levar meses” a avançar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião