Porto de Leixões continua a crescer em número de passageiros

Até setembro, o Porto de Leixões atingiu os 83.120 passageiros, um crescimento de 42% face a igual período do ano anterior. A meta dos 100 mil passageiros deve ser atingida até ao fim do ano.

O ano de 2017 deverá ser o melhor ano de sempre do Porto de Leixões. A senda de crescimento está para ficar, quer em número de passageiros, quer em número de escalas de navios de cruzeiros. Segundo os dados referentes aos primeiros nove meses do ano, o número de passageiros terá crescido 42%. Já o número de escalas de navios registou um aumento de 22%.

Em comunicado, o Porto de Leixões (APDL) refere que “até setembro foram contabilizados 83.120 passageiros e 83 escalas, contra os 58.449 passageiros e 68 escalas contabilizadas em igual período de 2016, fazendo de 2017 o melhor ano de sempre para atividade em Leixões“.

O mercado do Reino Unido continua a ser o maior contribuinte de origem dos passageiros que visitam o Porto e o Norte através de Leixões, logo seguido pelo mercado alemão e pelo norte-americano.

Ainda segundo o comunicado, o porto de Leixões registou “nove escalas inaugurais, estando ainda previstas mais três escalas inaugurais até ao final do ano”.

O Porto de Leixões adianta ainda que “até ao final do ano são esperados mais 17 escalas de navios de cruzeiro e mais cerca de 17.000 passageiros, perfazendo um total de 100 escalas e cerca de 100.000 passageiros”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Porto de Leixões continua a crescer em número de passageiros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião