Inflação na Zona Euro sobe em novembro, mas pouco

  • Lusa
  • 30 Novembro 2017

Os preços junto do consumidor registaram uma subida de 1,5% no final de novembro, segundo as estimativas do Eursotat. O setor energético foi aquele que registou um maior aumento.

A inflação na Zona Euro ficou aquém das expectativas dos economistas. Segundo dados do Eurostat, o índice de preços do consumidor nos países aderentes à moeda única registou um aumento de 1,5% no final de novembro.

Apesar da subida relativamente aos 1,4% registados em outubro, os valores mais recentes ficaram abaixo das expectativas de alguns economistas que previam que a taxa de inflação subisse 1,7%.

De acordo com o gabinete oficial de estatísticas da União Europeia, os preços da energia foram os que mais contribuíram para esta evolução (4,7%, contra 3,0% em outubro), seguindo-se os setores da alimentação, álcool e tabaco (2,2%, face a 2,3% em outubro), dos serviços (1,2%, estável face a outubro) e dos bens industriais não energéticos (0,4%, estável face a outubro).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Inflação na Zona Euro sobe em novembro, mas pouco

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião