Ideias com energia? EDP lança programa de aceleração

  • ECO
  • 13 Dezembro 2017

Energia limpa, eficiência energética, mobilidade eléctrica e digitalização. São essas as áreas em que as startups interessadas no Free Electrons devem trabalhar. Inscrições já estão abertas.

De braço dado com sete outras empresas que oferecem serviços de utilidade pública, a EDP está pronta para acelerar startups nas áreas da energia limpa, eficiência energética, mobilidade elétrica e digitalização. O Programa Free Electrons acaba de ganhar uma segunda edição, cujas inscrições estão abertas até 9 de fevereiro.

Free Electrons pretende encontrar novas soluções, na área da energia.Pixabay

As empresas selecionadas vão participar em três módulos, a decorrer entre abril e outubro do próximo ano, em Silicon Valley, nos Estados Unidos, e em duas outras localizações na Europa e no Extremo Oriente. No final do concurso, os participantes podem celebrar parcerias com as entidades responsáveis pelo programa.

As oito empresas que gerem o programa Free Electrons têm clientes em mais de 40 países. As startups que participem no concurso podem ter acesso a essa carteira em troca de oportunidades de investimento e parcerias.

A primeira edição do programa de aceleração promovido pela Energias de Portugal aconteceu entre maio e setembro deste ano, entre Lisboa, Singapura, Dublin e Silicon Valley. Na primeira edição, a portuguesa BeOn Energy levou o troféu, arrecadando 150 mil euros em investimento. A empresa comercializa kits solares, que incluem um painel e um microinversor.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Ideias com energia? EDP lança programa de aceleração

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião