Amancio Ortega assegura controlo da Inditex até 2029

  • ECO
  • 4 Janeiro 2018

Assembleia extraordinária, em dezembro, ampliou em cinco anos a vigência dos direitos de voto reforçados do fundador do grupo têxtil.

Amancio Ortega abandonou no final do ano passado os últimos cargos que ocupava na Inditex, mas não abre mão do controlo sobre os destinos do grupo têxtil. O fundador da Inditex estendeu, aliás, o seu controlo dos destinos do grupo por mais tempo: até 2029, avança o Cinco Días nesta quinta-feira (acesso grátis).

Segundo o jornal espanhol, o empresário viu ampliado por mais cinco anos o poder de blindagem que a sua participação de 8,3% na Pontegadea Inversiones – o porta-aviões familiar que aglutina a participação de controlo no grupo Inditex, bem como toda a atividade na área do imobiliário – sobre os destinos do grupo têxtil.

A decisão terá sido tomada numa assembleia da Pontegadea Inversiones que decorreu no passado dia 21 de dezembro.

Através dessa posição de 8,3%, Amancio Ortega controla 53% dos direitos de voto da Pontegadea Inversiones. No total são mais de 1,2 milhões de ações que garantem uma verdadeira blindagem que assegura a estabilidade acionista da Inditex, depois de em 2012 essa posição acionista ter visto reforçados os respetivos direitos de voto. Por cada ação detida passaram a valer 40 direitos de voto desde essa ocasião.

Na reunião de 21 de dezembro, Amancio Ortega decidiu ampliar a vigência temporal da blindagem por cinco anos adicionais, devendo esta terminar apenas a 1 de fevereiro de 2029. De acordo com os novos estatutos da Pontegadea, nessa data, as suas ações que valem 40 direitos de voto cada passarão a ter associados 10 votos.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Amancio Ortega assegura controlo da Inditex até 2029

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião