Governo vai criar pólo tecnológico para agricultura de precisão

Manuel Heitor anunciou a criação de um centro tecnológico sobre agricultura de precisão, com o objetivo de atrair financiamento privado e garantir cinco mil empregos.

Após o Conselho de Ministros em Matosinhos, o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior falou sobre a importância da tecnologia espacial para o desenvolvimento e posicionamento do país. Manuel Heitor aproveitou para anunciar a criação de um novo centro tecnológico sobre agricultura de precisão, em parceria com a Instituto Fraunhoffer.

“Portugal desenvolveu capacidade científica e tecnológica nos últimos anos para poder entrar nesta corrida e posicionar-se na área das tecnologias espaciais”, disse Manuel Heitor aos jornalistas, após o Conselho de Ministros. “Hoje, com as novas tecnologias espaciais, tem-se uma resolução que pode facilitar e estimular o emprego qualificado, mas também novos mercados que emergem em várias áreas”.

Assim, “em paralelo com a estratégia do espaço”, o Ministro do Ensino Superior anunciou a instalação de “um novo centro Fraunhoffer [da Alemanha] no país, na UTAD e na Universidade de Évora, orientado especificamente para aquilo que é a agricultura de precisão, usando robótica e tecnologias espaciais, para facilitar em Portugal a adoção e a experimentação de novas tecnologias”.

Assim, com esta parceria com o instituto alemão, será possível “posicionar as universidades portuguesas no melhor que se faz, nomeadamente na área agrícola, no mundo e na competitividade do setor agroalimentar, que hoje pode recorrer a tecnologias espaciais para fazer mais e melhor”, disse Manuel Heitor.

O objetivo desta “parceria europeia” na área espacial passa por “ter um regime legal que atraia financiamento privado” mas, ao mesmo tempo, está “, sobretudo, a capacitar pessoas”. “O investimento que temos feito, sobretudo científico, tem como objetivo garantir cinco mil empregos no país“.

Para além disso, o Governo tem ainda parcerias com universidades americanas, entre elas a Universidade do Texas, “para reforçar esse investimento para os próximos cinco anos, que é de 64 milhões de euros, e que obviamente será complementado com investimento privado das empresas que hoje aqui à tarde se comprometeram a duplicar o seu investimento em unidades de investigação e desenvolvimento no emprego qualificado“, afirmou o ministro.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Governo vai criar pólo tecnológico para agricultura de precisão

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião