Primeiro avião da chinesa Guanyi concebido em Matosinhos

  • ECO
  • 19 Março 2018

Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto, em Matosinhos, vai desenvolver algumas das principais estruturas do avião GA20, em 30 a 40 mil horas de engenharia contratualizada com a Guanyi.

O primeiro avião do construtor privado chinês Guanyi Aviation vai ser desenvolvido parcialmente no Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto em Matosinhos, escreve esta segunda-feira o Jornal de Negócios.

De acordo com a diretora-geral deste centro de excelência, Helena Silva, os engenheiros deverão dedicar, na fase inicial, entre 30 a 40 mil horas à conceptualização de aspetos essenciais do avião, o GA20, ao longo dos próximos dois anos. A empresária afirmou ainda que a intenção do projeto é acabar por atrair partes subsequentes do desenvolvimento do GA20 para Portugal. “Quando entramos num projeto com estas características, a nossa ambição passa sempre por tentar mantermo-nos no ciclo de vida do avião”, explicou, acrescentando que o objetivo é “começar pela engenharia e, depois, procurar atrair para Portugal a industrialização de algumas peças”.

Os engenheiros do Centro de Engenharia e Desenvolvimento do Produto vão conceber para o GA20 as asas, a fuselagem central e o estabilizador horizontal. A longo prazo, este contrato não só vai gerar dois milhões de euros de faturação para o centro de Matosinhos como poderá, se se concretizar a ideia de fabricar as peças desenhadas em Portugal, constituir um grande negócio para Portugal.

O centro tem 250 engenheiros, dos quais 20 vão estar dedicados ao GA20 durante os próximos anos. Em 2016, terminou o ano com 16 milhões de euros em receitas, especialmente devido às exportações para dez países, tanto na Europa como no continente americano.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Primeiro avião da chinesa Guanyi concebido em Matosinhos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião