Revista de imprensa internacional

  • ECO
  • 2 Maio 2018

De Bruxelas a Espanha, passando pelo Facebook e pela Apple. Veja as notícias que marcam a imprensa internacional esta quarta-feira.

O dia vai ser marcado pela reunião do Colégio de Comissários, para discutir a proposta sobre o orçamento comunitário já sem o Reino Unido. Mas os jornais internacionais também dão conta da nova funcionalidade do Facebook e dos resultados da Apple. Veja os destaques desta quarta-feira.

Financial Times

Bruxelas quer aumentar orçamento comunitário para 1,25 biliões

Bruxelas pretende aumentar para cerca de 1,25 biliões de euros o orçamento comunitário para os próximos sete anos, numa tentativa de preservar o poder de compra da União Europeia no pós-Brexit e de impulsionar fundos para lidar com a imigração, defesa e inovação. Veja a notícia aqui [conteúdo em inglês/acesso pago].

The Guardian

Facebook anuncia nova funcionalidade de encontros

O Facebook vai lançar uma nova funcionalidade de encontros, que pretende concorrer com serviços como o Tinder. O anúncio foi feito esta terça-feira pelo CEO Mark Zuckerberg. A nova aplicação, afirmou Zuckerberg, pretende construir relações de longo prazo, e não apenas promover encontros. Leia a notícia no The Guardian [conteúdo em inglês].

Reuters

Apple anuncia plano de recompra de ações

A Apple registou vendas sólidas perante a quebra da procura global e prometeu 100 mil milhões de dólares de recompra de ações. Assegura assim aos investidores que a invenção dos smartphones — que já conta uma década — ainda tem vida pela frente. A notícia está aqui [conteúdo em inglês].

El Mundo

Programa de Estabilidade espanhol seguiu para Bruxelas, com mais impostos na calha

Já no final do prazo, o Governo espanhol enviou para Bruxelas na noite de segunda-feira a atualização do Programa de Estabilidade e o Orçamento para 2018-2021. No documento, Rajoy dá conta, por exemplo, das medidas sobre pensões acordadas com o PNV em troca do apoio basco na votação do Orçamento do Estado. O Governo vai criar novos impostos para arrecadar 2.100 milhões de euros e financiar os aumentos das pensões. A notícia está no El Mundo [conteúdo em espanhol].

Folha de S. Paulo

Próximo presidente do Brasil com menor margem para despesas

O próximo Presidente do Brasil terá, no seu primeiro ano de mandato, a menor margem para despesas (face ao PIB) desde 1997, quando se inicia a série histórica. As despesas não obrigatórias — sobretudo investimentos e gastos com a máquina pública — vão representar 3,09% da atividade económica no próximo ano, de acordo com a projeção do Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias. Veja a notícia aqui.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Revista de imprensa internacional

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião