IGCP regressa ao mercado na próxima semana. Quer até 1.250 milhões em dívida de longo prazo

O Tesouro realiza na próxima quarta-feira dois leilões de obrigações do Tesouro a cinco e dez anos. O objetivo é conseguir até 1.250 milhões de euros de financiamento.

Portugal regressa ao mercado para emitir dívida de longo prazo na próxima quarta-feira. Serão realizados dois leilões de obrigações do Tesouro (OT) a cinco e dez anos, operações em que o objetivo é angariar entre mil milhões e 1.250 milhões de euros de financiamento, avançou o Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) em comunicado.

“O IGCP vai realizar no próximo dia 9 de maio pelas 10h30 horas dois leilões das OT com maturidade em 25 de outubro de 2023 e 17 de outubro de 2028, com um montante indicativo global entre 1.000 milhões de euros e 1250 milhões de euros”, diz o organismo liderado por Cristina Casalinho.

O Tesouro regressa assim ao mercado três semanas depois de ter realizado a última emissão de dívida, de curto prazo naquele caso. A 18 de abril, o Tesouro português colocou 1.250 milhões de euros através de duas emissões de bilhetes do Tesouro (BT), tendo conseguido os juros mais negativos de sempre na taxa a três meses.

O regresso ao mercado na próxima semana insere-se no âmbito do programa de financiamento para o segundo trimestre divulgado pelo IGCP no início de abril. O objetivo é angariar um montante máximo previsto de 4.250 milhões de euros durante o trimestre corrente.

(Notícia atualizada às 13h23 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

IGCP regressa ao mercado na próxima semana. Quer até 1.250 milhões em dívida de longo prazo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião