Tribunais gastam 18 milhões por ano só em correios

  • ECO
  • 14 Maio 2018

Entre os custos dos correios, das impressoras, tinteiros e papel, os tribunais portugueses gastam cerca de 20 milhões no tratamento de processos em suporte físico. O Governo quer cortar estes custos.

Os tribunais portugueses gastam pelo menos 20 milhões de euros por ano em impressões e tramitação em papel de processos judiciais, incluindo 18 milhões exclusivamente em custos postais, segundo escreve esta segunda-feira o Jornal de Notícias.

O JN juntou os dados dos tribunais de primeira instância de oito tribunais superiores para poder estimar o custo total em envios postais, impressoras, papel e tinteiros — o gasto total poderia pagar 500 mil horas de trabalho de funcionários judiciais, acrescenta o jornal.

O Governo pretende reduzir estes gastos, fazendo uma mudança para o digital a partir de junho, permitindo a tramitação eletrónica dos processos na primeira instância. Nos tribunais superiores, essa mudança só chega a partir de setembro.

Segundo o Jornal de Notícias, o Ministério da Justiça procura, com isso, diminuir a necessidade de recorrer a papel, por motivos ambientais e também de facilidade de acesso à informação pelos cidadãos. Também a mão-de-obra necessária para gerir os documentos em papel chega a cerca de 200 pessoas, que poderiam ser libertadas para outras tarefas.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Tribunais gastam 18 milhões por ano só em correios

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião