Administrador que afastou risco de insolvência do Sporting demite-se da SAD

  • ECO
  • 6 Junho 2018

Há um mês, Guilherme Pinheiro garantiu que a situação do Sporting é melhor do que a vivida em 2013 e salientou a "enorme melhoria dos resultados líquidos".

Guilherme Pinheiro, administrador da SAD do Sporting que há um mês afastou qualquer risco de insolvência do clube e que garantiu que há “uma enorme melhoria dos resultados líquidos”, renunciou ao cargo. A decisão foi comunicada, esta manhã, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

“A Sporting Clube de Portugal – Futebol, SAD vem informar o mercado da renúncia apresentada pelo senhor dr. Guilherme José Araújo da Costa Carracho Lourenço Pinheiro ao cargo de administrador da Sporting Clube de Portugal – Futebol, SAD”, pode ler-se no comunicado.

Este é o mesmo administrador que, no mês passado, quando o Sporting ainda não tinha votado a proposta para adiar o reembolso da emissão de obrigações no valor de 30 milhões de euros, garantia que a situação financeira do clube era estável. “A situação atual é muito diferente da que se vivia em 2013. É preciso ressalvar a enorme melhoria dos resultados líquidos da SAD, dos resultados acumulados das últimas quatro épocas, que ascendem a 18 milhões de euros, a melhoria dos capitais próprios da SAD, para 5,6 milhões de euros em junho de 2017”, dizia então, em declarações à Sporting TV.

E assegurava: “Não só não estamos em risco de insolvência como caminhamos para uma situação mais sustentável e de mais folga“.

Foi também Guilherme Pinheiro quem negociou, em nome do Sporting, a transferência falhada de Rui Patrício para o Wolverhampton. O Record escreve mesmo que foi este processo que terá levado à demissão do administrador, que tinha acordado com o clube inglês uma saída “a bem” de Rui Patrício, evitando a rescisão por justa causa que veio a acontecer. Contudo, Bruno de Carvalho abortou o negócio no último momento, deixando Guilherme Pinheiro numa posição considerada insustentável, razão pela qual optou demitir-se.

Para já, os restantes administradores da SAD do Sporting (Bruno de Carvalho, Carlos Vieira, Rui Caeiro e Nuno Correia da Silva) mantêm os cargos. Fonte próxima do clube diz à Sábado que esta saída não tem, assim, consequências imediatas na continuidade da direção do Sporting.

Comentários ({{ total }})

Administrador que afastou risco de insolvência do Sporting demite-se da SAD

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião