Uma camisa sem nódoas e sem odores? A startup portuguesa Ambassador diz que é possível

  • ECO
  • 16 Junho 2018

Da combinação de algodão de fibra premium e nanotecnologia resultou em peças de roupa que são resistentes a nódoas e maus odores. O projeto é da startup portuguesa Ambassador.

A startup portuguesa Ambassador, fundada por Rita Dinis, está a ultimar os detalhes para lançar peças de roupa que combinam algodão de luxo com nanotecnologia. Em linhas gerais, isso faz com que o tecido usado para as suas peças cuja composição faz com que não sejam afetadas por nódoas ou odores. O produto vai ser lançado em mercado através de uma campanha de crowdfunding, a iniciar-se ainda em junho na plataforma Indiegogo.

A primeira peça é uma camisa, que pode ser costumizada ao gosto do cliente, e que é produzida com algodão Pima, um material de fibra extra-longa que previne nódoas e odores, e com botões madrepérola. A marca desenvolveu também um polo, para quem queira algo mais casual. As duas peças são 100% produzidas em Portugal.

Para além das características já resistentes do algodão, teve intervenção a nível molecular e de nanotecnologia, que inclui um processo de manipulação de átomos e moléculas. Esta ciência dedica-se ao estudo e criação de novos materiais, produtos e processos através da reestruturação atómica.

Nestas peças de roupa, a startup portuguesa diz que consegue controlar a absorção de odores, como fumo e óleos de fritura. As manchas induzidas pelo suor serão também uma coisa do passado, ao reduzir uma quantidade significativa de bactérias produtoras de odores. Através da manipulação dos materiais, a circulação do suor e da humidade para fora do corpo é controlada, e previne ainda a absorção de líquidos.

"Além do material, um cliente pode confiar na anatomia e design clássico e intemporal das peças Ambassador. É possível personalizar uma camisa em 4 passos: modelo, tamanho, colarinho e punho. No caso do polo, o consumidor pode personalizar o modelo, tamanho e cor. Acredito que aparentar o nosso melhor leva-nos a ser o nosso melhor e a ser embaixadores da nossa própria marca pessoal.”

Rita Dinis

Fundadora da Ambassador Portugal

A ideia para o projeto terá surgido a partir de uma conversa de amigos, na qual falavam de um problema comum a muitos homens do mundo dos negócios: manter uma aparência cuidada e elegante de manhã à noite. “Suor, manchas e maus odores são uma constante ameaça à aparência do homem moderno”, explica a fundadora em comunicado. Estas peças aparecem como solução a esse problema.

Rita Dinis, a criadora da Ambassador Portugal, tem 28 anos e é de Leiria. Tem experiência em consultoria na área do design e acredita que o seu particular interesse no têxtil e moda poderá ter sido despertado pela sua avó costureira.

O sucesso de várias iniciativas através do crowdfunding deu confiança à startup para se lançar na plataforma Indiegogo, a primeira do mundo, que tem 15 milhões de visitas ao site por mês. Os produtos podem ser adquiridos no site, ainda durante o tempo em que recebem investimento.

Comentários ({{ total }})

Uma camisa sem nódoas e sem odores? A startup portuguesa Ambassador diz que é possível

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião