EDP Renováveis dispara 6% e toca novo máximo com interesse da Engie

  • ECO
  • 26 Junho 2018

A empresa liderada por Manso Neto foi a estrela da sessão, batendo máximos. Encerrou a sessão a valorizar mais de 6%.

A bolsa nacional encerrou esta terça-feira em terreno positivo, com o empurrão da EDP Renováveis, que tocou um novo máximo depois de notícias recentes que dão conta do interesse da Engie.

A Engie já desmentiu que esteja a preparar uma oferta concorrente à da China Three Gorges para comprar a empresa liderada por Manso Neto, mas admitiu o seu interesse. E os títulos da empresa valorizaram 6,28%, para 8,89 euros.

“Tendo em conta a recente especulação relativamente à intenção da Engie de lançar uma OPA sobre as ações da EDP Renováveis, a Engie gostaria de clarificar que como uma das maiores elétricas europeias com operações a nível mundial, está constantemente a avaliar oportunidades de investimento”, indicou a elétrica francesa à CMVM.

O PSI-20 encerrou a segunda sessão da semana a ganhar 0,79%, para 5.572,36 pontos, ainda que com nove títulos no vermelho. Mas só dois pesos-pesados registaram perdas: o BCP, que recuou 0,79%, para 0,2633 euros, e a Jerónimo Martins, que desvalorizou 0,08%, para 13,0050 euros.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

EDP Renováveis dispara 6% e toca novo máximo com interesse da Engie

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião