Bruno de Carvalho tenta congelar contas bancárias do Sporting. Comissão de Gestão acusa-o de “fraude”

A Comissão de Gestão acusa o ex-presidente do Sporting de ter enviado cartas aos bancos que trabalham com o clube no sentido de evitar que as contas fossem movimentadas pelos atuais órgãos sociais.

Artur Torres Pereira, Jaime Marta Soares e Sousa Cintra.


A Comissão de Gestão do Sporting Clube de Portugal emitiu na noite desta segunda-feira um comunicado em que escreve que
Bruno de Carvalho terá invocado a condição de presidente, para tentar que os bancos impedissem que os atuais dirigentes movimentassem as contas do clube. Afirma a Comissão que os bancos não aceitaram o que apelidou de intervenção “ilegal e abusivamente na vida do Sporting Clube de Portugal, lançando a confusão e semeando a divisão no Clube”.

Explica a comissão que Bruno de Carvalho enviou esta segunda-feira “cartas a bancos com os quais o SCP mantém relações comerciais, nas quais, na qualidade abusivamente invocada de Presidente do Conselho Diretivo do SCP, se permitiu pressionar os referidos bancos para impedir que as contas bancárias do SCP continuem neles a ser movimentadas pelos órgãos do Clube legitimamente em funções”.

Esta iniciativa, segundo o comunicado, não obteve sucesso, tendo as referidas entidades bancárias “recusado participar nesta tentativa de fraude”.

Tendo em conta este episódio, a Comissão de Gestão do SCP anuncia que decidiu “participar criminalmente do ex-Presidente destituído pelos sócios junto do Ministério Público por fraude e usurpação de funções”.

Comentários ({{ total }})

Bruno de Carvalho tenta congelar contas bancárias do Sporting. Comissão de Gestão acusa-o de “fraude”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião