EDP tira energia à bolsa. Lisboa vive maior ciclo de quedas em sete meses

O setor energético está a travar a bolsa nacional que contraria tendência positiva das pares europeias. BCP evita uma queda mais pronunciada do PSI-20.

Lisboa arrancou a sessão em queda. Está em terreno negativo, penalizada pelos títulos do setor energético, nomeadamente a EDP e a EDP Renováveis. Contraria, assim, a tendência positiva que se verifica nas restantes praças da Europa.

O PSI-20, principal índice nacional, está a perder 0,04% para os 5.407,71 pontos. Já o índice de referência do Velho Continente, o Stoxx 600, arrancou a subir 0,33%. O alemão DAX abriu a ganhar 0,35%, o francês CAC 40 a somar 0,22% e o espanhol IBEX 35 arrancou com ganhos de 0,52%.

A energia desce em Lisboa, com destaque para a EDP. A empresa arranca o dia a cair 0,42%, para os 3,33 euros, depois da acusação da Autoridade da Concorrência, de que abusou da posição dominante. Os danos estimados para os consumidores e o sistema elétrico chegam aos 140 milhões de euros.

Também com sinal negativo está a EDP Renováveis. Apesar de ter anunciado um novo contrato de fornecimento de energia nos EUA, depois de ter conseguido um outro no Brasil, a empresa liderada por Manso Neto segue a perder 0,47% para 8,46 euros, perante sinais de que a OPA da CTG possa estar em risco.

A petrolífera portuguesa Galp Energia cai 0,31%, para os 17,6 euros, enquanto o Brent regista uma subida pouco expressiva de 0,08%.

A liderar as quedas está a Pharol, que afunda mais de 5%, enquanto a a Nos segue com uma queda de 0,73%, dando o seu contributo para a queda da bolsa nacional. O PSI-20 está a cair pela sexta sessão consecutiva. É a maior série de quedas desde fevereiro.

O BCP impede queda mais acentuada do PSI-20, a subir 0,68% para os 24,88 cêntimos. Também a Mota-Engil soma 1,54% para os 2,63 euros, corrigindo das quedas recentes.

A liderar os ganhos nesta abertura está a Sonae Capital, que sobe 1,26% para os 88 cêntimos. Os CTT também abriram no verde, e estão a ganhar 0,06% para os 3,35 euros.

(Notícia atualizada às 8h27)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

EDP tira energia à bolsa. Lisboa vive maior ciclo de quedas em sete meses

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião