Posição da Sonangol na Galp na mira dos chineses da Sinopec

  • ECO
  • 23 Novembro 2018

Banqueiros e advogados procuram compradores para a posição detida pela empresa estatal angolana no capital da petrolífera nacional que já terá encontrado na Sinopec um potencial comprador.

Quase uma semana depois de o presidente de Angola, João Lourenço, ter revelado que a Galp Energia faz parte da lista de ativos a vender pelo Estado angolano, já haverá pelo menos um interessado em ficar com a posição. A notícia é avançada pelo Jornal Económico (acesso pago), na edição desta sexta-feira, diz que a chinesa Sinopec é uma das empresas interessadas.

O semanário explica que banqueiros e advogados já estão à procura de potenciais interessados em ficar com a posição que é detida pela Sonangol na petrolífera nacional. Nesta busca, já terão encontrado pelo menos um interessado: a petrolífera chinesa Sinopec já se terá colocado em posição para uma eventual aquisição dessa posição.

A Sonangol detém uma participação indireta na Galp, através da participação da Esperaza na Amorim Energia. A Amorim Energia é uma holding detida em 55% pela família Amorim e 45% pela Esperaza. Por sua vez, a Esperaza tem como acionistas a Sonangol (60%) e Isabel dos Santos (40%). Feitas as contas, a Esperaza detém indiretamente 15,75% da Galp, numa participação avaliada em cerca de 2,2 mil milhões de euros a preços de mercado.

Em entrevista ao Expresso, publicada no último fim de semana, João Lourenço afirmou que “o Executivo já anunciou que a Sonangol deve retirar-se de grande parte dos negócios e das participações em que está envolvida e que não têm muito que ver com o seu core business“. “Não temos nada contra os portugueses do grupo Amorim, antes pelo contrário, mas num casamento deve haver vontade recíproca entre o noivo e a noiva, ambos têm de estar interessados”, disse ainda o presidente de Angola, para justificar a sua opção de não reforçar a participação na Galp.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Posição da Sonangol na Galp na mira dos chineses da Sinopec

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião