Wall Street corrige após chegada do urso ao Nasdaq

As principais praças norte-americanas seguem esta sexta-feira em alta, após as fortes quedas das últimas sessões que levaram à entrada do Nasdaq em bear market. A Nike dispara quase 9%.

Wall Street segue esta sexta-feira em alta, a corrigir após as fortes quedas das últimas sessões. Os receios de desaceleração económica, a postura mais pessimista da Reserva Federal norte-americana e a ameaça de paralisação do governo dos EUA (caso Donald Trump não consiga financiamento para o muro na fronteira com o México) têm penalizado os índices.

Os principais índices estão a corrigir, depois de todos terem caído mais de 10% desde o último máximo. O índice tecnológico Nasdaq, completou na última sessão um tombo de 20%, tendo entrado em bear market, e negoceia na linha de água.

“Há uma certa recuperação, mas não espero que o mercado ganhe nenhuma força substancial em relação com o recente selloff portanto a volatilidade irá, provavelmente, acompanhar os movimentos do mercado“, afirmou Peter Cardillo, economista-chefe da Spartan Capital Securities, em declarações à agência Reuters.

O índice industrial Dow Jones avança 0,77% para 23.036,05 pontos, enquanto o financeiro S&P ganha 0,49% para 2.479,55 pontos e o tecnológico Nasdaq desliza 0,06% para 6.524,22 pontos. Entre as cotadas que mais se destacam está a Nike, que disparou 8,91% para 73,55 dólares por ação, após ter apresentado resultados acima do esperado pelos analistas.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Wall Street corrige após chegada do urso ao Nasdaq

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião