Francisco Assis fora das listas do PS às europeias

  • ECO
  • 9 Janeiro 2019

Eurodeputado não deverá ser o escolhido de António Costa para encabeçar a lista do partido às eleições europeias de 26 de maio. Assis tem sido dos maiores opositores das alianças à esquerda.

Francisco Assis, atual eurodeputado e cabeça de lista pelo Partido Socialista (PS) em 2014, deverá ter sido afastado das listas do partido às eleições europeias, avança a TSF, depois de ter confirmado a informação junto de várias fontes.

O socialista, que entrou pela primeira vez no Parlamento Europeu em 2004, não só não deverá ser cabeça-de-lista como não terá qualquer lugar algum nas listas do partido.

O nome do cabeça de lista às europeias deverá ser, no entanto, apresentado até 16 de fevereiro. Data definida por António Costa para dar a conhecer ao país os nomes dos candidatos socialistas à instituição europeia. A TSF escreve que deverá ser uma figura “que o país conhece”.

De lembrar que ainda este fim de semana passado, Francisco Assis deu uma entrevista ao Expresso onde disse que “a decisão cabe ao secretário-geral do partido. Seja qual for a decisão, ela em nada interferirá com a minha relação com António Costa e com o PS. Não há aqui obrigações de espécie alguma”.

O eurodeputado socialista tem sido desde a constituição do atual Governo um forte crítico sobre os acordos parlamentares entre o PS e o Bloco de Esquerda, PCP e PEV. Ainda no último congresso socialista, Francisco Assis voltou a criticar a solução de Governo, apesar de ter deixado elogios a António Costa por ter capacidade de “anestesiar” os parceiros de esquerda.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Francisco Assis fora das listas do PS às europeias

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião