Fisco vai atualizar coeficientes de localização das casas para o IMI

  • ECO
  • 30 Janeiro 2019

Os peritos vão fazer uma nova avaliação dos coeficientes de localização que servem de referência para o cálculo do valor patrimonial tributário dos imóveis. Avaliação pode fazer subir ou descer o IMI.

As Finanças vão rever os coeficientes de localização que servem de referência para o cálculo do valor patrimonial tributário dos imóveis ou seja, que refletem no IMI que os proprietários pagam anualmente.

O Jornal de Negócios [acesso condicionado] escreve esta quarta-feira que o efeito não será imediato mas, ao existir uma avaliação, pode fazer subir ou descer o valor dos prédios e o IMI a pagar. Os coeficientes de localização devem refletir os preços do mercado imobiliário, pelo que é expectável que se verifiquem alterações com reflexos no valor anual a pagar.

A avaliação dos peritos das zonas será feita consoante a utilização para habitação, comércio, serviços e indústria e propor, depois, para cada uma, os novos coeficientes num intervalo entre 0,4 e 3,5. Serão tidos em conta um conjunto de critérios como acessibilidades, transportes, equipamentos sociais ou os valores praticados no mercado imobiliário.

Face a estas premissas, os peritos podem optar por manter a atual divisão por zonas ou propor uma alternativa. De notar que são as zonas de Lisboa, Porto, alguns centros históricos de cidades e o Algarve as que mais têm sofrido maiores alterações no mercado desde 2015.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Fisco vai atualizar coeficientes de localização das casas para o IMI

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião