Um dia e meio. De Costa a Rio, as reações à crise energética

Os motoristas de transporte de matérias perigosas entraram em greve na segunda-feira. O caos instalou-se com a corrida aos postos de abastecimento. Estas foram as reações dos políticos portugueses.

A greve dos motoristas de veículos de transporte de matérias perigosas começou às zero horas de segunda-feira, tendo já levado a grandes falhas na disponibilização de combustíveis devido à corrida às bombas.

A escassez dos combustíveis foi tema no Parlamento, e não faltaram reações políticas ao tema. Dos deputados ao Presidente da República, saiba o que já foi dito durante um dia e meio de greve. Veja a galeria.

Comentários ({{ total }})

Um dia e meio. De Costa a Rio, as reações à crise energética

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião