ANA defende que petrolíferas devem ponderar criar oleoduto para aeroporto de Lisboa

  • ECO
  • 18 Abril 2019

Depois do vereador do PSD na câmara ter anunciado que vai propor a construção de oleoduto para o aeroporto de Lisboa, gestora da infraestrutura 'valida' ideia, desde que seja paga pelas petrolíferas.

A ANA, concessionária dos aeroportos portugueses, considera que se deve pensar em investir na construção de um oleoduto para abastecer diretamente o aeroporto Humberto Delgado, de modo a que este não continue dependente de camiões-cisterna, ainda que saliente que esse investimento deva recair nas empresas do setor petrolífero, que são quem “tem competência nesta área”.

Em respostas ao Observador, fonte oficial da ANA apontou que, “pelo facto de haver maior clareza sobre o futuro do Aeroporto Humberto Delgado, acreditamos que a distribuição e o abastecimento de combustível por pipelines poderá ser um investimento ponderado pelas empresas do setor petrolífero, que é quem tem competência e intervenção nesta área”.

A concessionária, detida pelos franceses da Vinci, vai mesmo mais longe, sublinhando que “gostaria que este projeto fosse considerado num futuro próximo”.

Já esta quinta-feira de manhã, e à TSF, o vereador do PSD na autarquia lisboeta, João Pedro Costa, anunciou que este partido vai propor a construção de um oleoduto para o Humberto Delgado já na próxima reunião municipal.

Comentários ({{ total }})

ANA defende que petrolíferas devem ponderar criar oleoduto para aeroporto de Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião