ANTRAM: Pré-acordo com motoristas assenta em salário base de 700 euros a partir de 2020

Associação que representa transportadoras revela que contraproposta feita aos motoristas de matérias perigosas assenta em salário base de 700 euros, num valor reforçado com novo subsídio diário.

A ANTRAM revelou esta quarta-feira o teor das últimas negociações mantidas com o sindicato dos motoristas das matérias perigosas. Em comunicado, a associação aponta que após ter rejeitado a exigência de 1.200 euros de salário base, o sindicato mudou de postura e respondeu com uma “contraproposta negocial”, que parte de um salário base de 700 euros, reforçado por “um subsídio diário adicional a criar, a proteção dos trabalhadores afetos ao transporte de mercadorias perigosas em cisterna”.

Segundo a nota divulgada, após a “rejeição expressa” pela ANTRAM da reivindicação dos motoristas de terem direito a um salário base equivalente a dois salários mínimos (1.200 euros brutos), o Sindicato Nacional dos Motoristas das Matérias Perigosas (SNMMP) terá apresentado “uma clara mudança de postura”, avançando com “uma nova contraproposta negocial”, que assenta então “num salário base de 700,00€ com efeitos a partir do dia 1 de janeiro de 2020″.

Sublinhe-se, porém, que a ANTRAM fala apenas no valor para vigorar a partir de 1 de ianeiro de 2020, ficando por saber se o mesmo volta a subir em 2021 e nos anos seguintes. Atente-se que na terça-feira, à saída da reunião, também o sindicato tinha enaltecido a significativa alteração de postura por parte da ANTRAM, apontando que se tinha chegado a um entendimento em termos salariais para “um valor muito aproximado do que estávamos [SNMMP] a pedir inicialmente”, ainda que prevendo uma evolução gradual no mesmo não só em 2020, como nos anos seguintes.

Quanto à contraproposta do SNMMP revelada pela ANTRAM, o comunicado da associação avança também que os 700 euros de salário base pressupõe, por um lado, a manutenção do atual acordo coletivo e, por outro, o reforço de outras rubricas salariais e dos benefícios de saúde para estes trabalhadores, nomeadamente “em sede de seguros” e “exames de saúde”. No pré-acordo entre ANTRAM e SNMMP foi também acordada a criação de um “subsídio diário adicional” específico para “a proteção dos trabalhadores afetos ao transporte de mercadorias perigosas em cisterna”.

A associação vai agora apresentar o pré-acordo negociado na terça-feira aos “seus associados”, de modo a receber os seus contributos e ficar “em condições de dar uma resposta ao sindicato até ao final do mês”, tal como fará aliás o sindicato junto dos seus representados.

(Atualizada às 13h50)

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

ANTRAM: Pré-acordo com motoristas assenta em salário base de 700 euros a partir de 2020

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião