Galp soma mais de 1% e dá energia à bolsa de Lisboa

O PSI-20 está em alta pelo quarto dia consecutivo, animado pelo avanço da Galp que acompanha a a subida do petróleo, e em linha com os pares europeus.

A bolsa nacional entrou com o pé direito na última sessão da semana. O PSI-20 avança pela quarta sessão, animado pela Galp Energia, e com o BCP a travar no dia em que os seus títulos começaram a negociar em ex-dividendo. Na Europa, o sentimento é positivo, depois de o BCE ter decidido manter os juros em mínimos históricos, estendendo para o primeiro semestre de 2020 essa manutenção.

O PSI-20 iniciou a sessão a somar 0,09%, para os 5.096,26 pontos, em linha com os ganhos de 0,2% do Stoxx 600, índice de referência europeu.

O avanço dos índices bolsistas do Velho Continente acontece depois de, nesta quinta-feira, o BCE ter mantido as taxas de juro diretoras inalteradas, tendo indicado que assim deverão ficar até ao final do primeiro semestre de 2020. Até agora o BCE esperava manter os juros em níveis mínimos até ao final de 2019.

Em Lisboa, a Galp Energia é a principal responsável pelo avanço do índice bolsista nacional. As suas ações somam 1,57%, para os 13,545 euros, num dia em que as cotações do petróleo também registam ganhos similares. O barril de Brent, referência para as importações nacionais de “ouro negro”, somam 1,33%, para os 62,49 dólares.

Também as papeleiras dão fôlego adicional ao índice bolsista português, coma Altri em destaque a valorizar 0,68%, para os 5,95 euros.

A subida do PI-20 está a ser travada pelo recuo dos títulos da EDP que deslizam 0,23%, para os 3,402 euros, mas também pelo BCP que vê as suas ações recuarem 0,3%, condicionadas pela entrada em ex-dividendo. O banco liderado por Miguel Maya distribui a 11 de junho os primeiros dividendos após quase uma década sem remunerar os acionistas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Galp soma mais de 1% e dá energia à bolsa de Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião