Marcelo quer estender a privados folga no primeiro dia de aulas dos filhos

O diploma do Governo permite aos funcionários públicos acompanhar os filhos até aos 12 anos ao primeiro dia de aulas, com falta justificada.

O Presidente da República promulgou o diploma que dá faltas justificadas aos trabalhadores da Administração Pública para acompanharem os filhos no primeiro dia do ano letivo. Marcelo Rebelo de Sousa elogiou a medida, mas sugeriu a sua extensão para os trabalhadores do setor privado e social.

“Louvando-se a iniciativa educativa e cívica, relativamente aos trabalhadores da Administração da Pública, espera-se que possam ser criadas condições para idêntico regime quanto aos trabalhadores do setor privado e social, por forma a evitar uma divisão no setor do trabalho em Portugal”, lê-se na página oficial da Presidência da República.

Este diploma do Governo permite aos funcionários públicos o “acompanhamento de menor, até 12 anos” até à escola. A medida aplica-se a todos os trabalhadores da administração pública central, regional e local, com vínculo de emprego público.

A medida, integrada no “programa 3 em linha”, foi justificada pela ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Mariana Vieira da Silva, como uma forma de “melhor equilíbrio entre a vida pessoal e profissional” e de “melhorar o índice de bem-estar dos trabalhadores”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Marcelo quer estender a privados folga no primeiro dia de aulas dos filhos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião