PS propõe licença sabática para formação ao longo da vida

  • Lusa
  • 20 Junho 2019

Apesar de já existir o estatuto de trabalhador-estudante, "a verdade é que [os trabalhadores] não têm esse direito" e em grande parte dos casos, precisam de o fazer em horário pós-laboral.

A criação de uma licença sabática para qualificar trabalhadores e de um sistema de prémios e penalizações para combater a desigualdade salarial são medidas que o PS quer levar a discussão pública, contidas no seu projeto de programa eleitoral.

Em declarações à agência Lusa, o diretor do Gabinete de Estudos e coordenador do programa eleitoral, João Tiago Silveira, sublinhou que se trata de propostas que visam fomentar o debate público, neste caso, em torno do tema do combate às desigualdades, um dos quatro que norteiam o projeto.

No campo das qualificações, o PS propõe a criação de uma licença sabática para os trabalhadores das empresas poderem requalificar-se ao longo da vida, uma vez que, apesar de já existir o estatuto de trabalhador-estudante, “a verdade é que [os trabalhadores] não têm esse direito” e em grande parte dos casos, precisam de o fazer em horário pós-laboral.

“Prevemos a possibilidade de haver uma licença sabática, um período sabático garantido, portanto, uma licença garantida, para que os adultos se possam qualificar, através do Programa Qualifica, que é o programa destinado à qualificação de adultos porque sabemos que, aí, Portugal precisa ainda de melhorar bastante”, sublinhou.

João Tiago Silveira frisou que esta medida ainda vai ser discutida publicamente e que tem que ser “pensada em conjunto com os empregadores” de forma a “atingir um equilíbrio”, para que “não faça com que uma empresa deixe de trabalhar por causa desta licença sabática”.

O PS arrancou no passado sábado com uma série de quatro convenções temáticas, que vão culminar numa convenção nacional em julho, cujo objetivo é a construção do programa eleitoral para as legislativas, que o partido quer que seja participado.

A primeira convenção, em Viseu, abordou o tema das desigualdades, prevendo-se que, em Faro, no próximo sábado, sejam abordadas as alterações climáticas, em Portalegre, a 29 de junho, a demografia e em Braga, a 6 de julho, a sociedade digital.

Para fomentar o debate, nas quartas-feiras seguintes a cada uma das convenções, o PS vai colocar no seu ‘site’ “um projeto de programa” relativo a cada uma destas quatro áreas para participação pública.

Comentários ({{ total }})

PS propõe licença sabática para formação ao longo da vida

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião