Aplicativo automóvel pode reduzir prémio de seguro

  • ECO Seguros
  • 26 Junho 2019

O seguro automóvel tende a ficar mais barato com a adoção de tecnologias que antecipam defeitos e falhas nos veículos e complementam a proteção.

Lançada há pouco menos de um ano no Brasil, a aplicação VAI surgiu como uma alternativa para diagnosticar e antecipar defeitos e falhas no veículo, utilizando um dispositivo ligado à mesma porta utilizada pelos “scanners” das oficinas mecânicas. O produto incorporou funcionalidades centradas na segurança e assume-se como um complemento à proteção, com potencial de, no futuro, reduzir o valor pago pela cobertura da apólice. Para João Marcelo Barros, sócio e co-fundador da Wings, empresa proprietária do VAI, que tem a sua sede no Recife, no nordeste brasileiro, citado pelo portal UOL, “a grande pedra no sapato do brasileiro é a segurança. Em geral, no Brasil, as pessoas preocupam-se muito mais com o roubo e o furto do que com a manutenção”, diz o empresário.

O dispositivo do VAI traz embutido um localizador GPS, além de sensor de movimentos e de um chip para transmissão de dados com ligação 3G. Com estes sensores, pode funcionar, por exemplo, como um ‘rastreador’, tornando possível o acesso à localização da viatura em cerca de três segundos, através do smartphone e por um valor inferior ao que se paga na contratação de um dispositivo de rastreio convencional. A aplicação prepara-se para oferecer também um alerta de tentativa de arrombamento, utilizando o sensor embutido, capaz de detetar movimentos bruscos no veículo. Terá, ainda, um alerta de colisão, recorrendo à mesma tecnologia.

A aplicação já permite criar uma “cerca virtual”, na qual o cliente delimita num mapa o perímetro dentro do qual o veículo pode circular — se os limites preestabelecidos forem ultrapassados, a aplicação emite um alerta. O programa incorporou recentemente a função “estacionamento seguro”: quando esta é acionada, o condutor é avisado se houver uma tentativa de ligar o motor. Também é possível limitar a velocidade do automóvel. O VAI possui ainda a função de diagnóstico de falhas e também gera relatórios sobre o perfil de condução do motorista, utilizando os sensores instalados no dispositivo OBD (de diagnóstico). Para disponibilizar estas funções o programa recorre à inteligência artificial (o acrónimo inglês VAI, que dá nome à aplicação, corresponde a ‘vehicle artificial intelligence’).

O sócio e cofundador da Wings esclarece que a empresa não possui atualmente qualquer tipo de contrato com empresas de seguros e destaca a questão da privacidade: “O VAI não partilha os dados do cliente com terceiros. Este tem de autorizar previamente a partilha dessas informações, ao contratar o seguro, por exemplo”.

Comentários ({{ total }})

Aplicativo automóvel pode reduzir prémio de seguro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião