Brexit faz Luxemburgo crescer produção em 70%

  • ECO Seguros
  • 8 Agosto 2019

São já resultados da deslocalização de corretoras e seguradoras que trocaram Londres pela praça do grão-ducado. No 1º semestre do ano várias linhas mais que duplicaram atividade.

Os prémios emitidos no Luxemburgo aumentaram 70% no primeiro semestre deste ano quando comparado com igual período de 2018, revelou o CAA – Commissariat aux Assurances, entidade supervisora do Grão-ducado. O valor total cresceu de 12,7 mil milhões de euros para 21,5 milhões dos quais 70% provenientes do ramo Vida e o restante de Não Vida.

Enquanto as empresas Não Vida já estabelecidas no Luxemburgo cresceram apenas 6,1%, foram os novos negócios internacionais que, quadruplicando de 1,4 para quase 6 mil milhões de euros, foram a nota mais positiva entre todas. Nesta rubrica foi excluído o negócio marítimo que cresceu quase 85%. No total, o Ramo Não Vida passou de 2,2 mil milhões de euros no 1º semestre de 2018 para quase 7 mil milhões em igual período deste ano, uma subida de 210%.

O valor dos prémios de seguro de Vida clássico duplicou este ano atingindo 6,9 mil milhões de euros e no seu conjunto este segmento Vida cresceu 40%, com os fundos de pensões a contribuírem negativamente em 10% para o resultado de conjunto.

O Brexit e as ameaças percebidas pelo setor segurador são a única explicação para este crescimento extraordinário. Em 2018 foram doze as seguradoras que se estabeleceram ou mudaram a sua atividade para o Luxemburgo e, já em 2019, sete corretoras e três seguradoras se mudaram para a Praça que vai permanecer na União Europeia.

Comentários ({{ total }})

Brexit faz Luxemburgo crescer produção em 70%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião