Salário bruto aumentou 3,4% no segundo trimestre

A remuneração bruta mensal média dos trabalhadores em Portugal aumentou 3,4% no segundo trimestre do ano face ao mesmo período de 2018. Salário mínimo está cada vez mais próximo da média.

O salário bruto dos trabalhadores em Portugal aumentou 3,4% no segundo trimestre deste ano, em comparação com o mesmo período de 2018, com o salário mínimo a aproximar-se cada vez mais do salário base, indicou esta quinta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo os dados conhecidos esta quinta-feira, o salário bruto mensal aumentou de 1.141 euros para 1.180 euros no final de junho, um crescimento ligeiramente maior do que o verificado no primeiro trimestre deste ano.

Tendo em conta apenas o salário base — sem contar com componentes salariais como os subsídios de natal e de férias e outras componentes salariais -, o aumento foi dos 923 para os 954 euros.

Serviços de informação e comunicação contratam mais, salários crescem mais na Educação

De acordo com o INE, o número de trabalhadores nas atividades ligadas à informação e à comunicação cresceu 10% no segundo trimestre do ano face ao mesmo período de 2018, com o setor do imobiliário e e das atividades de consultoria também a crescerem a níveis superiores a 8%.

No entanto, não foi nestes setores que os salários mais aumentaram. Os dados demonstram que foi no setor da educação que os salários mais cresceram, no qual o salário bruto mensal aumentou 6%, muito acima da média de 3,4% para todos os setores. Também o setor dos transportes e armazenagem viu os salários subirem substancialmente em comparação com a média, 4,8% em comparação com segundo trimestre de 2018.

Os salários no setor da educação podem ter sido influenciados pelo descongelamento de carreiras determinado pelo Governo e que tem sido de forma gradual (termina em dezembro) assim como outros aumentos no setor privado. O valor dos salários neste setor deve aumentar no futuro, fruto da recuperação do tempo parcial do tempo de serviço dos professores aprovado pelo Governo.

Já olhando para a dimensão das empresas, os salários aumentaram mais nas empresas mais pequenas (entre 1 e 9 trabalhadores) e nas maiores empresas (mais de 1000 trabalhadores), 4% e 3,8% respetivamente.

Salário mínimo cada vez mais próximo do salário base médio

O salário mínimo nacional aumentou para 600 euros no início do ano e, mais uma vez, permitiu uma aproximação do salário mínimo ao salário base médio.

De acordo com o INE, no primeiro semestre deste ano o salário mínimo nacional correspondia a 63% do salário base médio, um aumento significativo face aos 55% registados no primeiro semestre de 2014 (quando estes dados começaram a ser compilados pelo INE).

No entanto, esta taxa tem grandes disparidades entre os setores. Segundo o INE, há vários setores em que os salários médios são de tal forma mais baixos que o salário mínimo chega a valer 80% deste. É o caso das atividades administrativas, da agricultura e pesca, e do alojamento e restauração.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Salário bruto aumentou 3,4% no segundo trimestre

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião