Governo reduz a metade número de bombas destinadas a veículos prioritários

O Governo reduz durante a tarde o número de postos destinados ao abastecimento exclusivo de veículos prioritários de 52 para 26. Números estão melhores, Algarve ao mesmo nível que o resto do país.

O ministro do Ambiente e da Energia, Matos Fernandes, fez esta manhã novo balanço do impacto da greve dos motoristas de matérias perigosas, no qual anunciou que o abastecimento de combustível aumentou e, por isso, o Governo vai reduzir de 52 para 26 o número de postos de abastecimento da rede REPA exclusiva, ou seja, os que estão destinados aos veículos prioritários. Números do Algarve também estabilizaram nos mesmos níveis do resto do país.

Segundo João Pedro Matos Fernandes, os postos de abastecimento prioritários têm nesta altura um stock acumulado de 60%, o que permite ao Governo tomar esta decisão “com toda a tranquilidade”. Os restantes 26 postos mantêm-se porque estão localizados em zonas onde há risco de incêndio, e nessas zonas não haverá qualquer alteração para já.

A decisão do Governo surge após a Associação Nacional de Revendedores de Combustíveis (ANAREC) vir alertar para as dificuldades sentidas por estes postos exclusivos, os quais “têm relatado que estão, na sua maioria, com os depósitos cheios, e com vendas muito inferiores ao habitual”.

“De facto, estão impedidos de vender combustível ao público em geral, e referem que as entidades prioritárias também continuam a abastecer as suas viaturas noutros postos de abastecimento, inclusive fora da REPA”, disse a ANAREC, em comunicado.

Sobre os restantes postos que ainda fazem parte desta rede REPA, mas não estão destinados exclusivamente aos veículos prioritários, o ministro disse que as cargas que têm sido feitas estão a superar os abastecimentos pelos consumidores, o que faz com que o stock de combustível esteja a aumentar.

O stock de gasóleo aumentou de 51% para 63% desde quinta-feira sensivelmente à mesma hora, e o de gasolina de 41% para 45%.

João Pedro Matos Fernandes disse ainda que os valores relativos à região do Algarve, onde muitos portugueses passam férias e uma região onde se detetaram mais dificuldades, já são “em tudo comparáveis com o resto do país”, manifestando tranquilidade.

Sobre os serviços operados a partir das refinarias de Matosinhos e Sines, o governante disse que foram efetuados 91% e 80% dos serviços. Só o abastecimento do aeroporto ainda estará abaixo da média, apesar de estar melhor do que o verificado na quinta-feira. O ministro disse que, ainda assim, foram efetuadas 45% das cargas, mas que para isso foi necessário usar 11 militares para fazer esse abastecimento durante a madrugada de hoje.

O governante explicou que o aeroporto estava a abastecer apenas 60% dos aviões há dois dias. Esse número aumentou para 75% dos aviões e esta quinta-feira já deverá a abastecer 100% dos aviões.

12 motoristas notificados, voltaram de imediato ao trabalho

Segundo o ministro do Ambiente, 11 motoristas foram notificados pelas autoridades por não estarem a cumprir os serviços mínimos. Depois de serem notificados, esses motoristas terão voltado de imediato ao trabalho.

“Os doze notificados estão já eles todos a trabalhar”, disse.

Comentários ({{ total }})

Governo reduz a metade número de bombas destinadas a veículos prioritários

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião