EDP investe 500 mil euros em startup que reduz consumo de combustível dos camiões

A EDP Ventures fez mais um investimento. Desta vez foi na startup portuguesa que ajuda os condutores de camiões de transporte de mercadorias a poupar tempo e, sobretudo, combustível.

A EDP, através da EDP Ventures, acaba de investir meio milhão de euros numa startup portuguesa que ajuda os condutores de camiões de transporte de mercadorias a fazerem os seus percursos de forma otimizada. A empresa promete que os motoristas conseguirão poupar tempo entre as deslocações e, sobretudo, combustível, que representa cerca de 40% do orçamento das empresas de transporte.

“O setor dos transportes continua a ter um peso demasiado elevado nas emissões de CO2, sendo o transporte de mercadorias uma grande parte deste problema. Assim, e em linha com a aposta que a EDP tem feito na mobilidade sustentável, acreditamos que fazem parte deste futuro o desenvolvimento de soluções inteligentes de condução que promovam uma redução significativa do consumo de combustíveis fosseis”, justifica Luís Manuel, administrador da EDP Inovação, em comunicado.

A Fuelsave — assim se chama a startup — está a desenvolver uma solução que recolhe dados eletrónicos de cada camião e analisa-os, descobrindo os diferentes parâmetros de condução que podem ser influenciados com impacto no consumo de combustível. “Desta forma, e sem aumentar o tempo de cada viagem, as empresas de transporte de mercadorias conseguem reduzir o principal custo”, lê-se na nota.

Tudo isto acontece através de um dispositivo que é instalado nos camiões e com recurso a um telemóvel ou a um tablet. Assim, os condutores têm apoio constante e personalizado nas suas deslocações. A solução, que começou a ser desenvolvida no ano passado pela Fuelsave, tem um pedido de patente em curso pelo seu aspeto diferenciador face ao que existe no mercado.

Os primeiros resultados, obtidos graças aos projetos-piloto que a startup tem em mais de 100 camiões de várias transportadores nacionais de mercadorias, apontam para uma poupança de combustível de, em média, 20%.

A Fuelsave foi acelerada pela Building Global Inovators (BGI) e apoiada pelo Portugal 2020.

“Estamos a apostar na alteração do panorama da mobilidade urbana e de transportes, que acontecerá durante as próximas décadas: solucionar problemas como a redução do consumo de combustível e emissões e uma condução mais segura e automatizada”, afirma Luís Mendes, diretor da Fuelsave, em comunicado, acrescentando que a participação da EDP nesta ronda de investimento vem “confirmar o sucesso” do trabalho da startup.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

EDP investe 500 mil euros em startup que reduz consumo de combustível dos camiões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião