Allianz é primeira seguradora a lançar uma criptomoeda

  • ECO Seguros
  • 2 Setembro 2019

A Allianz, com o anúncio do lançamento de uma moeda digital estável destinada a acelerar os pagamentos internacionais, torna-se a primeira grande seguradora a entrar no circuito das criptomoedas.

 

Os adeptos das criptomoedas agitam-se com a notícia de que mais um gigante empresarial vai entrar no círculo do dinheiro digital. Desta vez uma grande seguradora.

A informação surgiu no início de agosto, quando a revista Forbes deu conta que o grupo Allianz iria utilizar o ‘blockchain’, uma tecnologia que utiliza a descentralização como medida de segurança, para fazer correr uma moeda própria com vista a acelerar os pagamentos de prémios de seguro e os pagamentos a clientes internacionais. A Allianz torna-se assim a primeira seguradora a anunciar um meio de pagamento próprio, na esteira doutros colossos empresariais, como a retalhista norte-americana Walmart, a maior empresa do mundo em facturação, o conglomerado de redes sociais Facebook e o banco JP Morgan. Trata-se, afinal, do reconhecimento de que as transações internacionais efetuadas diariamente e os processos operacionais podem ser mais eficientes, assinala-se, quer nos sites especializados quer na blogoesfera centrada nas criptomoedas.

A moeda própria da seguradora alemã vai apenas circular internamente, englobando a seguradora e os seus clientes. Será uma ‘stablecoin’ (‘moeda estável’), com um preço fixo e praticamente nenhuma volatilidade. As ‘stablecoins’ apresentam-se como a solução para a instabilidade do bitcoin que, devido à sua volatilidade, funciona hoje mais como uma reserva de valor do que um meio de troca.

A ‘stablecoin’ da Allianz encontra-se em desenvolvimento, e terá já sido realizado um primeiro teste da criptomoeda, sem envolver, contudo, qualquer transação. A adesão do grupo financeiro à moeda digital é tanto mais sintomática quanto não parecia haver, entre os seus dirigentes, unanimidade quanto ao assunto. Ainda em dezembro do último ano, o CEO da Allianz Global Investors, Andreas Utermann, pronunciara-se a favor da interdição dos ativos denominados em criptomoedas, mostrando-se “surpreendido por os reguladores não terem dado mais passos” nesse sentido. A Allianz Global Investors, uma empresa de gestão de investimentos, administra ativos no valor de 524 mil milhões de euros. No entanto, anteriormente outros responsáveis da Allianz haviam apontado para a crescente relevância dos ativos digitais.

A Allianz Portugal nasceu em 1999, em resultado da fusão da Portugal Previdente e da Sociedade Portuguesa de Seguros, duas seguradoras em que já participava. Em 1989, o grupo Allianz tornara-se acionista maioritária do grupo italiano onde se integrava a Portugal Previdente e, em 1997, adquirira o controlo da Assurances Générales de France, que detinha a Sociedade Portuguesa de Seguros. A Allianz detém, no mercado nacional, uma quota de 5,4% (incluindo os ramos vida, não vida e contratos de investimento), possui mais de 954 mil clientes e dispõe de 5.809 agentes ativos. Os prémios brutos emitidos superam 693 milhões de euros.

O grupo Allianz conta com 85 milhões de clientes em mais de 70 países, onde oferece soluções de seguros e efetua a gestão de ativos.

Comentários ({{ total }})

Allianz é primeira seguradora a lançar uma criptomoeda

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião