Índia liberaliza mediação de seguros

  • ECO Seguros
  • 9 Setembro 2019

A abertura a capitais estrangeiros quer acelerar o crescimento do mercado que valerá 40 biliões em 2022 e cresce todos os anos acima dos 10%.

Facilitar o investimento estrangeiro e o acesso a novos produtos e tecnologia são os principais objetivos que o governo indiano pretende atingir com a decisão de liberalizar o mercado da mediação de seguros.

O apetecível mercado de seguros da Índia, que, de acordo com a Insurance Business Asia, registou um crescimento de 17,2% entre 2013 e 2017, ficará mais competitivo com a liberalização da mediação, anunciada no final de agosto. Esta abertura permitirá a entrada de capital e a expansão da rede de mediação atualmente existente no país.

Vários analistas citados na imprensa especializada consideram que esta medida é um passo importante no desenvolvimento, a longo prazo, do setor segurador no país. Um relatório da Fitch Ratings divulgado em julho indicava que alterações na mediação de seguros na Índia iriam atrair grupos internacionais e promover a concorrência.

O mercado de seguros na Índia deverá atingir os 40,1 mil milhões de dólares em 2022, revelam dados da GlobalData citados no Insurance Business Asia. Os ramos automóvel, acidentes pessoais e saúde e habitação representavam 80% do mercado em 2017.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Índia liberaliza mediação de seguros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião