Sonangol recebeu seis propostas pelo prédio no Saldanha

  • ECO
  • 12 Setembro 2019

O edifício adquirido em 2009 pela petrolífera recebeu seis propostas, devendo a decisão final ser conhecida ainda esta semana.

Houve seis interessados em adquirir o edifício que a Sonangol tem no Saldanha, em Lisboa, comprado em 2009 por quase 40 milhões de euros. A decisão final será conhecida ainda esta semana e a escritura assinada até ao final do ano, avança o Jornal de Negócios (acesso pago).

O imóvel, situado em plena Avenida da República “tem um valor potencial de 60 milhões de euros”, de acordo com o Jornal Económico. Conta com uma área de 13.400 metros quadrados acima do solo e outros 14.000 metros quadrados abaixo do solo.

Edifício da Sonangol, na Avenida da República

Foi adquirido pela Puaça – Administração e Gestão, uma subsidiária detida a 100% pela Sonangol, por 38,5 milhões de euros, e, agora, recebeu seis ofertas para mudar de mãos, adianta o Jornal de Negócios.

Na altura em que passou para a Sonangol estava inacabado, depois de ter estado embargado vários anos. Mas as obras iniciadas pela petrolífera acabariam por ser suspensas em meados de 2015, estando o imóvel ainda por concluir. No ano passado, a Puaça registou prejuízos de cerca de 6,3 milhões de euros.

Num anúncio publicado pela Puaça – Administração e Gestão a 23 de agosto, estava referido que os interessados teriam até 10 de setembro para apresentar as propostas em carta fechada e que o contrato promessa de compra e venda deve ser assinado até 15 de setembro, tendo a escritura definitiva de ser realizada até 31 de dezembro.

Comentários ({{ total }})

Sonangol recebeu seis propostas pelo prédio no Saldanha

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião