Espanha quer regras nacionais para bicicletas e trotinetes

  • ECO Seguros
  • 23 Setembro 2019

Unificar as regras legais impostas por diversos municípios e não considerar estes equipamentos como se de automóveis de tratassem são algumas recomendações da FEF.

Em Espanha as regras para os seguros dos novos sistemas de mobilidade pessoal, nos quais se incluem as bicicletas e as trotinetes, deveriam ser únicas a nível nacional e estabelecer princípios básicos para evitar a proliferação de regulamentos municipais.

Estas é uma das conclusões de um documento elaborado pela Federação de Estudos Financeiros, uma instituição privada espanhola que elabora estudos sobre a realidade económica e financeira a nível nacional e internacional, e que foi divulgado em Madrid.

Além de uma regulação única e nacional, defende-se ainda a aplicação de um princípio de proporcionalidade na altura de segurar estes veículos que, pelas suas características físicas, não parecem requerer coberturas de risco da dimensão das de um veículo tradicional.

O impacto no ramo do seguro automóvel dos novos sistemas de mobilidade pessoal não preocupa excessivamente a FEF, que considera, no entanto, que este tipo de veículos deve estar à margem da Diretiva europeia que regula o seguro automóvel.

O documento fala nos grandes desafios para o setor do seguro automóvel em Espanha e entre os quais se contam a telemetria, os veículos autónomos, os novos sistemas de mobilidade pessoal, a partilha de veículos através de plataformas tecnológicas e o impacto das modificações da Diretiva Europeia.

Comentários ({{ total }})

Espanha quer regras nacionais para bicicletas e trotinetes

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião