Cinco empresas de confeção e tecidos “instalam” Zona Industrial em Paris

  • ECO
  • 28 Setembro 2019

É uma iniciativa inédita. Cinco empresas de confeção de vestuário e tecidos "instalam" uma Zona Industrial ModaPortugal em Paris, no âmbito da semana oficial do Prêt-à-Porter feminino.

O que une a Calvelex, Paulo Oliveira, Polopique, Riopele e Twintex? São cinco empresas de confeção de vestuário e tecidos que, no âmbito da semana oficial de Prêt-à-Porter feminino, em Paris, participam na iniciativa Zona Industrial ModaPortugal, um evento para promover a indústria da moda nacional.

Promovida pelo CENIT (Centro de Inteligência Têxtil) em parceria com a ANIVEC (Associação Nacional das Indústrias de Vestuário, Confecção e Moda), a Zona Industrial “pretende promover a excelência da confeção de vestuário e dos tecidos portugueses junto dos ‘opinion makers’ que povoam Paris durante a Semana de Moda e atrair a atenção de novos clientes e de novas marcas com a demonstração da excelência do saber-fazer dos milhares de empresas que operam na indústria da moda em Portugal”, lê-se no comunicado que promove o evento.

Zona Industrial

 

Esta será, de resto, a primeira vez que estas empresas se associam para afirmar Portugal como parceiro de excelência na produção mundial de moda. E o que querem mostrar estas cinco empresas? “Portugal possui uma rede de mais de cinco mil empresas, emprega mais de 120.000 trabalhadores na indústria de vestuário e moda, e oferece o menor lead time produtivo do mercado”. É isto que as cinco empresas querem mostrar, num evento, que se realiza na conhecida Galerie Nikki Diana Marquardt, em pleno Marais, e inclui uma instalação – sob a direção artística do curador Miguel Flor – que convida à imersão digital num ambiente industrial, evocando o movimento e a dinâmica de uma fábrica, ampliados através de vídeo e fotografia.

A Zona Industrial na semana de moda de Paris é o ponto de partida, não é o ponto de chegada. “É o ‘momento zero’ de uma campanha promocional da indústria da moda portuguesa. “Com a marca Zona industrial – designação mantida em português, mas que facilmente será percebida por outras línguas e nacionalidades –, a campanha editorial promocional arranca a 1 de outubro com um plano de inserções publicitárias nas principais revistas do setor, em diferentes meios digitais (redes sociais e websites) e nos veículos de comunicação das principais feiras internacionais”, revela o comunicado.

Quem são as cinco empresas portuguesas?

Calvelex: Com mais de 30 anos de história no coração da indústria de vestuário, a Calvelex tem três unidades produtivas e dois centros de logística com presença em mais de 50 países, produzindo vestuário para o segmento médio-alto e alto, apostando constantemente na inovação tecnológica e na formação dos quadros.

Paulo Oliveira: Empresa familiar fundada em 1936, é o maior fabricante de tecidos de lã da Península Ibérica e um dos maiores da Europa. Possui uma das mais modernas e eficientes unidades de produção de lanifícios do mundo, uma unidade modelo com a mais avançada tecnologia. É uma empresa vertical – inclui Fiação, Tecelagem, Tinturaria e Acabamento – o que valoriza a consistência e confiabilidade da sua produção.

Polopique: Fundada em 1996, fruto da iniciativa dos seus fundadores, Luís e Filipa Guimarães, para desenvolver a atividade de confeção e comercialização de artigos de vestuário, está presente em mais de 40 países. A estratégia de crescimento do Grupo tem passado pela integração vertical do seu ciclo produtivo na cadeia de valor da indústria, sendo hoje no seu segmento uma das poucas unidades verticais completas existentes a nível mundial, controlando a produção, desde fiação, tecelagem/tricotagem, ultimação até à confeção, incluindo a I&D, Inovação e design.

Riopele: Fundada em 1927 por José Dias de Oliveira e localizada no concelho de Vila Nova de Famalicão, a Riopele é uma das mais antigas empresas têxteis portuguesas, centrando a sua atividade na criação e na produção de tecidos para coleções de moda e de vestuário. A Riopele oferece um serviço de produção têxtil vertical e tem uma capacidade produtiva que excede os 700 mil metros de tecido por mês.

Twintex: A Twintex é uma Indústria de Confecções de vestuário de Senhora e Homem, desde 1979. Em 2019, além dos célebres 40 Anos da empresa, a Twintex assinalou, também, a inauguração do mais recente espaço: Twintex Logistic Center, onde está investido muito trabalho e dedicação no serviço prestado.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Cinco empresas de confeção e tecidos “instalam” Zona Industrial em Paris

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião