BRANDS' PESSOAS Mais gestão estratégica, menos carga administrativa

  • BRANDS' PESSOAS
  • 2 Outubro 2019

Livrar os gestores da excessiva carga administrativa e incrementar uma gestão estratégica integral dos recursos humanos é urgente. Com o apoio de sistemas de gestão essa transformação é simples.

A relevância da gestão dos recursos humanos nas organizações não é uma realidade recente. Começou a afirmar-se nos anos 70, era do individualismo e da valorização do singular, e massificou-se alguns anos depois, já na década de 80, com a vertente humana a ser considerada na construção das estratégias corporativas.

As vantagens da formação e do desenvolvimento do capital humano despertaram a atenção dos gestores e a política de recursos humanos começou a afirmar-se como um fator de diferenciação das empresas face à concorrência. As pessoas passaram a ser olhadas como um investimento em competências, cuja seleção, integração e permanência passou a ser meticulosamente pensada.

Uma realidade que se alastra às PME

Numa primeira fase, reter e desenvolver o potencial dos ativos humanos era uma preocupação quase exclusiva das organizações de grande dimensão. Hoje em dia, este paradigma começa a mostrar sinais de metamorfose e já vemos empresas de média e pequena dimensão a implementar políticas de valorização do capital humano.

Na verdade, essas políticas são, na grande maioria das vezes, suportadas por tecnologia que sistematiza a gestão dos processos administrativos, conferindo maior rigor e celeridade à gestão processual. E são cada vez mais as PME que recorrem a suportes tecnológicos para acelerar os processos administrativos de gestão de pessoas, trata-se de uma forma de promover boas práticas corporativas.

Novo modelo de gestão de pessoas suportado em tecnologia

A adoção de sistemas de gestão tem contribuído para a implementação de verdadeiras estratégias organizacionais assentes numa política de valorização de talento. O foco dos responsáveis pela área de RH está cada vez mais centrado na análise de dados e na definição de estratégias a implementar, em detrimento da execução de operações administrativas.

Esta alteração de modelos de gestão de pessoas encontrou na tecnologia o grande motor impulsionador, uma vez que todos os processos relacionados com a gestão contratual e de vínculos, gestão de descontos e remunerações, processamentos salariais, gestão das ações de Higiene, Saúde e Segurança no Trabalho, formação de colaboradores e reporting às entidades oficias passaram a ser executados automaticamente pelos sistemas de gestão.

Face a estas alterações na rotina diária dos departamentos de RH, os gestores de recursos humanos têm, agora, condições para focalizar o planeamento, implementar estratégias de empowerment e adotar políticas organizacionais alinhadas com a recente human age.

Fatores críticos para o sucesso da gestão de pessoas

Pode parecer um paradoxo, mas a verdade é que a tecnologia é o grande alicerce dessa “era humana”. Ela atua como uma muleta da gestão, aliviando a carga administrativa. Isto reflete-se, principalmente, na poupança de tempo. O gestor e a equipa passam a estar livres para a gestão estratégica dos recursos humanos, focando-se nas pessoas e no seu bem-estar.

O ERP PRIMAVERA tem sido o grande aliado nesta transformação digital dos departamentos de recursos Humanos. Inúmeras organizações multinacionais de referência encontraram nesta solução o veículo dinamizador dos processos administrativos de RH. Conheça estas soluções e avance para a era da valorização do capital humano com o apoio das soluções de gestão de recursos humanos PRIMAVERA.

Comentários ({{ total }})

Mais gestão estratégica, menos carga administrativa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião