Chubb e Austral lutam por contrato de 150 mil milhões

  • ECO Seguros
  • 10 Outubro 2019

Considerado o maior contrato do setor e um dos maiores do mundo, a Petrobras voltou a pedir propostas para os seus seguros com riscos avaliados em 150 mil milhões de dólares.

A petrolífera brasileira Petrobras iniciou negociações para a renovação do seu programa de seguros, avaliado em 150 mil milhões de dólares. Segundo a imprensa brasileira as empresas mais bem colocadas são a Chubb Seguros e a Austral, gerida pela Vinci Partners que em Portugal controla a ANA Aeroportos.

O programa de seguros da Petrobras considera ativos offshore, como plataformas e também onshore, como oleodutos e refinarias. Nos últimos anos a duração do contrato tem sido de 18 meses, devido a uma constante redução dos riscos operacionais dos equipamentos cobertos.

Este é um dos mais importantes contratos no Brasil e mesmo no mundo e a entrega de propostas já foi duas vezes adiada, prevendo-se que aconteça definitivamente até ao final desta semana.

Refinaria da Petrobras no estado de São Paulo : Entre muitos outros ativos é uma das treze que compõe um dos maiores contratos de seguros à escala mundial.

O Grupo Austral, pretendente ao contrato agora gerido pela Chubb, é formado pela Austral Seguradora e pela Austral Resseguradora (Austral RE), foi fundado pelos sócios da Vinci Partners, grupo que controla de uma das principais gestoras de investimentos independentes do mercado brasileiro, administrando mais de 4 mil milhões de euros em ativos.

A Chubb Seguros, que está atualmente com o megacontrato, continuará a contar com a participação da Tokio Marine, da Mapfre e, tal como a Chubb, com resseguradoras.

Comentários ({{ total }})

Chubb e Austral lutam por contrato de 150 mil milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião