Goldman Sachs compra negócio da AXA nos Estados Unidos

  • ECO Seguros
  • 11 Novembro 2019

A venda do controlo da AXA EQH por 3,1 mil milhões de dólares vai permitir ao grupo francês concentrar-se no desenvolvimento dos negócio nos Estados Unidos através da AXA XL, adquirida no ano passado.

A AXA vendeu parte significativa do seu negócio de seguros de Vida e pensões nos Estados Unidos ao banco de investimento Goldman Sachs por um valor de 3,1 mil milhões de dólares numa operação que avaliou a AXA EQH em cerca de 10,7 mil milhões de dólares.

A Equitable foi fundada em 1850 e em 1992 a Axa adquiriu participações que lhe deram a liderança do negócio e foi um dos principais motores de expansão nos Estados Unidos. Até agora controlava a companhia em conjunto com investidores institucionais. Atualmente a companhia tem 5,3 milhões de clientes, 619 mil milhões de ativos sob sua gestão e 12 500 colaboradores.

A EQH irá recomprar à própria Goldman Sachs 5% do capital a um preço por ação igual ao utilizado para o negócio da AXA com o banco. O grupo francês conservará 9,6% do capital apenas para, em Maio de 2021, concluir uma operação de Obrigações da própria AXA que têm de ser convertíveis em ações da EQH.

Segundo a AXA, após a venda o seu rácio de Solvência II melhorará 6% e os resultados líquidos não serão afetados por esta operação.

A AXA adquiriu a maioria da XL Catlin em 2018 por um valor de 15 mil milhões de dólares e para financiar a compra desta seguradora e resseguradora, baseada nos Estados Unidos mas com domicilio nas Bermudas, o grupo francês já estava a desinvestir na EQH há alguns meses.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Goldman Sachs compra negócio da AXA nos Estados Unidos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião