Ageas vai ficar com 30% da SPSI do grupo José de Mello

  • ECO Seguros
  • 26 Novembro 2019

A seguradora vai ficar com uma posição de 30% na Sociedade Portuguesa de Serviços de Apoio e Assistência a Idosos (SPSI), empresa do grupo José de Mello. O objetivo é consolidar no mercado sénior.

O Grupo Ageas Portugal estabeleceu uma parceria com a José de Mello Residências e Serviços (JMRS) e vai tomar uma participação de 30% no capital da Sociedade Portuguesa de Serviços de Apoio e Assistência a Idosos (SPSI), uma participada da JMRS que gere duas residências assistidas em Lisboa e no Estoril e um condomínio residencial em Lisboa.

As residências assistidas, geridas pela SPSI com a marca comercial Domus Vida, têm uma taxa média de ocupação acima dos 90% e “são uma referência no mercado pela qualidade assistencial, clínica e hoteleira, bem como pela flexibilidade face às necessidades dos Clientes”, afirma a Ageas. A SPSI iniciou em 2004 a gestão de residências para a população sénior quando abriu a sua primeira unidade na zona da Junqueira, em Lisboa.

Com a concretização desta parceria, que será feita através de um aumento de capital, a JMRS fica com uma participação de 70% na SPSI, mantendo-se inalterada a sua estrutura acionista, detida em 63% pela José de Mello, em 27% pela Associação Nacional das Farmácias e em 10% pela José de Mello Saúde.

Esta parceria nasce – segundo a seguradora – “de uma visão estratégica convergente sobre o potencial de desenvolvimento do negócio e prevê a abertura de novas residências dirigidas à população sénior, em Lisboa e noutros centros urbanos em Portugal”. As duas entidades assumem a ambição de ser um “operador de referência no mercado”, que alia a experiência e oferta da JMRS na gestão desta área de negócio com o conhecimento que o Grupo Ageas Portugal tem das necessidades do segmento sénior.

A concretização do negócio depende ainda de aprovação da Comissão Europeia.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Ageas vai ficar com 30% da SPSI do grupo José de Mello

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião