Aon compra plataforma digital CoverWallet

  • ECO Seguros
  • 1 Dezembro 2019

A corretora britânica anunciou a aquisição da CoverWallet, uma plataforma tecnológica dirigida ao mercado de seguros de PME.

A Aon plc, corretora britânica de serviços profissionais nos seguros de risco, reforma e saúde, anunciou a aquisição da CoverWallet, uma plataforma tecnológica que otimiza as soluções disponíveis no mercado online de seguros reduzindo os custos associados às carteiras das pequenas e médias empresas (PME).

Em comunicado divulgado no seu website, a multinacional britânica assume que esta insurtech lidera a “reinvenção” do mercado de seguros comerciais. A multinacional britânica não revelou os montantes envolvidos na transação e espera que a operação fique concluída nos primeiros meses do próximo ano.

A cultura de inovação das insurtechs é, segundo a empresa, transformar o panorama segurador e melhorar a experiência digital das empresas na contratação de seguros.

Em declarações publicadas no semanário Expresso, Pedro Penalva, CEO da Aon Portugal, considera a CoverWallet como “uma solução revolucionária que muda radicalmente os modelos tradicionais de distribuição e interação da indústria com os clientes”.

A CoverWallet, sediada em Nova Iorque, foi lançada em 2016, apoiada com um financiamento de 40 milhões de dólares de um grupo de investidores institucionais entre os quais o Zurich Insurance Group, a Union Square Ventures, Two Sigma e a Index Ventures.

A Aon plc fechou o ano 2018 com um volume de negócios de 10,8 mil milhões de dólares (um acréscimo de 8% face ao ano anterior) e emprega cerca de 50 mil pessoas em 120 países.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Aon compra plataforma digital CoverWallet

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião