Nunca SNS teve reforço orçamental equivalente ao proposto pelo Bloco de Esquerda, diz ministra

  • Lusa
  • 3 Dezembro 2019

"Nunca o SNS teve um crescimento de exploração dessa magnitude", disse Marta Temido, sobre o reforço orçamental de 800 milhões de euros proposto pelo Bloco para o Serviço Nacional de Saúde.

A ministra da Saúde lembrou esta terça-feira que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) nunca teve um crescimento de exploração anual comparável ao reforço orçamental de 800 milhões de euros proposto pelo Bloco de Esquerda (BE) para o setor.

Questionada pelos jornalistas sobre as medidas apresentadas na segunda-feira pelo BE para o setor, entre as quais um reforço orçamental de 800 milhões de euros, a ministra começou por recusar comentar propostas de partidos, mas acabou por dizer que tal valor excede qualquer reforço anual feito até agora. “Nunca o SNS teve um crescimento de exploração dessa magnitude. O ano passado o crescimento foi de cerca de 500 milhões de euros e [os 800 milhões] é um número que está para além do que tem sido o aumento do financiamento do SNS”, afirmou.

Marta Temido sublinhou também que o reforço de investimento não é a única questão a ter em conta, afirmando: “Temos estado a trabalhar intensamente com Ministério das Finanças naquilo que é o orçamento de 2020. Preocupa-nos não só a questão do reforço do investimento, mas muito também a forma como esse investimento adicional venha a ser utilizado“.

“Preocupa-nos muito também a gestão eficiente dos impostos de todos, dos dinheiros públicos, e uma luta contínua pela melhoria da eficiência e produtividade do próprio SNS”, disse.

A governante considerou que “a questão dos valores é uma questão importante”, mas que será para discutir “mais à frente, quando forem conhecidos os valores do Orçamento do Estado proposto pelo Governo”. “Mas há estas duas dimensões que são relevantes e reúnem largo consenso: não é só a questão de mais disponibilidade orçamental, é também a questão da utilização e da afetação dessa disponibilidade a mais e a da melhoria da eficiência e da produtividade do SNS“, acrescentou.

Sobre a despesa do SNS, a ministra sublinhou que esta tem crescido nos últimos dois anos a cerca de 5,9% a 6%, considerando que este ritmo de crescimento da despesa “também não é sustentável”.

Temos de fazer um esforço de reforço, mas (….) todos estão conscientes disto: temos de fazer uma melhor gestão e retirar melhor proveito daquilo que foram os 1.400 milhões de euros adicionais que já pusemos no SNS na ultima legislatura, dos profissionais adicionais que entraram no SNS e é o resultado dessas linhas de atuação que poderá dizer qual é o valor mais adequado”, afirmou.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Nunca SNS teve reforço orçamental equivalente ao proposto pelo Bloco de Esquerda, diz ministra

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião