IATI Seguros vai premiar melhor blog de viagens português

  • ECO Seguros
  • 16 Janeiro 2020

A mediadora familiar com 130 anos e liderada por Alfondo Calzado vai atribuir um prémio ao melhor blog português de viagens. A IATI trabalha com a ARAG em viagens, mas sem exclusividade.

A IATI Seguros instituiu um prémio para Melhor Blog de Viagens Português, contando já com 5 finalistas e cujo vencedor vai ser eleito por um júri composto por sete especialistas em comunicação digital e galardoado com 1.500 euros.

A mediadora iniciou a atividade em 1885, “quando as viagens só se faziam de barco”. Em Portugal, opera desde outubro de 2018. Propriedade da quarta geração de uma família pioneira e apesar de não ter qualquer acordo de exclusividade, tem neste momento, todos os produtos disponíveis provenientes da ARAG Sucursal Portugal.

A IATI em Portugal conta com 25 pessoas e vende apenas seguros de viagem e exclusivamente por internet ao cliente final. Apresenta oito soluções diferentes que vão do seguro Básico – ideal para pequenas viagens no espaço Schengen – ao Grandes Viajantes – indicado para viagens de longa duração, entre 6 meses a 1 ano. Existe ainda uma alternativa multiviagem – que cobra várias viagens durante um ano – e cancelamento – específico para assegurar despesas de cancelamento caso a viagem não possa ser iniciada por algum dos motivos previstos em apólice.

A principais categorias dos prémios IATI são para blogs espanhóis com as categorias Melhor Conta de Instagram de Viagens, Melhor Canal de YouTube de Viagens e Melhor Blog Revelação de Viagens. Haverá ainda um prémio para o Melhor Projeto 2020 de Turismo Responsável, ao qual concorrem candidatos de Portugal e Espanha. Todos eles serão premiados com 1.500€. O prémio Melhor Blog Profissional de Viagens será galardoado com 3.000€.

Os nomeados para o Melhor Blog Português de Viagens dos Prémios IATI 2020 são: Tempo de Viajar, Joland, Destinos Vividos, Viajar entre Viagens, TravelB4Settle .

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

IATI Seguros vai premiar melhor blog de viagens português

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião